TRABALHO - Câmpus do Unisalesiano, construído sob o comando do padre Luigi

Após quase 20 anos e extenso trabalho nas áreas educacional e social, Padre Luigi deixa Araçatuba

Compartilhe esta notícia!

07ANTÔNIO CRISPIM – ARAÇATUBA

O padre Luigi Favero, um dos nomes mais importantes do setor educacional da história de Araçatuba, está deixando a cidade. Cidadão araçatubense, com título outorgado pela Câmara e entregue em setembro de 2004, o padre Luigi transformou as Faculdades Salesianas, com novos cursos e alunos de várias partes do país. Entre os muitos cursos, o de medicina, um sonho de mais de 60 anos de Araçatuba e que foi concretizado por meio de seu trabalho à frente da instituição, obtendo os recursos necessários para a construção do câmpus do Unisalesiano.

Estudante italiano em Veneza, o jovem Luigi Fávero recebeu convite para ser missionário no Brasil em 1966. Chegando, o primeiro contato com os brasileiros foi em uma aldeia com os índios Xavantes, onde permaneceu até 1969. Ao retornar para a Itália, foi ordenado padre em 1973 e voltou ao Brasil para desenvolver sua missão religiosa e carreira de educador salesiano nas faculdades Católicas Salesianas de Cuiabá e de Campo Grande. Graduou-se em Pedagogia e Direito.

Padre Luigi Fávero a Araçatuba em 2002. Já em 2004, mostrava seu dinamismo e estilo empreendedor. Foi presidente da UNA – Universidade da Melhor Idade e implantou novos projetos na cidade, como a Clínica de Enfermagem e Fisioterapia construída próxima à UNA, estágios remunerados e empresas júnior no instituto e os programas de rádio e TV que levam mensagens religiosas à comunidade. Neste período as faculdades Salesianas funcionavam no Bairro Sumaré.

No entanto, pouco tempo depois, padre Luigi iniciava uma obra que ficou marcada pela rapidez e grandiosidade – o primeiro bloco do Unisalesiano. Nos anos seguintes, novas edificações surgiram e também novos cursos e alunos de várias partes do país,

Pelas regras dos Salesianos, que promovem rotatividade dos cargos diretivos, era para o padre Luigi ter deixado Araçatuba há muito tempo, mas decidiram mantê-lo pela grandiosidade de sua obra. Agora, porém, foi chamado para continuar a missão em Campo Grande.

SUBSTITUTO

O substituto do padre Luigi na reitoria do Unsisalesiano deverá ser anunciado na próxima semana.

 

REPRESENTANTE – Padre Luigi entrega livro do centenário de Araçatuba ao papa Francisco

——————————————————————

Obrigado e até breve, Pe. Luigi!

 

Fernando Sávio*

Em poucos dias, Pe. Luigi Favero deixará Araçatuba para assumir um novo desafio junto à Missão Salesiana de Mato Grosso, em Campo Grande (MS).  Pelas raízes e amizades que por aqui criou em quase 20 anos de convivência, ele talvez até aceitasse continuar por mais um tempo como Reitor do Centro Universitário UniSalesiano, mas a obediência ao chamado de seus superiores só confirma o carisma de desbravadores dos salesianos, fiéis ao legado de Dom Bosco, o santo sonhador e grande realizador da educação.

Não há qualquer exagero em afirmar que Pe. Luigi Favero revolucionou e mudou a história do ensino superior em Araçatuba. Quando aqui chegou, em 2002, os salesianos tinham apenas dois cursos superiores e cerca de 400 alunos. Sob seu comando, em apenas um ano, as Faculdades Salesianas ganharam 1.300 novos alunos. Foram criados novos cursos nas áreas de saúde, humanas, tecnologias e engenharias. As mensalidades mais acessíveis atraíram alunos do ensino público e obrigaram as demais instituições a revisarem seus planos.

Em 2005, Pe. Luigi fez o ensino superior avançar ainda mais ao unir as Faculdades Salesianas de Araçatuba com outras duas faculdades de Lins para formar o Centro Universitário UniSalesiano. Com tanto crescimento, foi preciso construir um novo campus, cujo primeiro prédio foi erguido em apenas nove meses e inaugurado em fevereiro de 2006.

Entre seus projetos para Araçatuba estava a criação de uma faculdade de Medicina. Num discurso visionário que fez na Câmara de Araçatuba, em 2004, quando recebeu o título de “Cidadão Araçatubense”, Pe. Luigi revelou esse sonho de trazer um curso de Medicina para a cidade, o que foi concretizado 12 anos depois quando o MEC oficializou o UniSalesiano como vencedor do processo para a instalação do primeiro curso de Medicina do município.

Sob seu comando, o campus de Araçatuba cresceu: foram construídos dois novos prédios onde estão instalados laboratórios de última geração para vários cursos, além do Hospital Veterinário, inaugurado em 2015, e um dos maiores do interior de São Paulo. Em Lins, em 2017, também foi inaugurado um novo prédio, com modernas instalações. A credibilidade e excelência no ensino, levaram o UniSalesiano a conquistar o conceito 5, a nota máxima de qualidade atribuída pelo MEC. Hoje são oferecidos 38 cursos superiores e de pós-graduação, que reúnem mais de seis mil alunos.

Na área social, Pe. Luigi aceitou, em 2003, o desafio de assumir a Universidade Aberta de Melhor Idade (UNA), que passava por grandes dificuldades na época e se tornou uma referência na melhoria da qualidade de vida e valorização dos idosos. Nessa mesma área, no centro da cidade, o UniSalesiano mantém as clínicas especializadas de Fisioterapia e Enfermagem, que atendem cerca de 200 pessoas diariamente.

Sempre ao lado do pró-reitor acadêmico, Prof. André Ornellas, a quem chama de “primeiro-ministro”, Pe. Luigi investiu em prestação de serviços à comunidade com a criação de grandes eventos como a Semana da Cultura e Cidadania, Jornada da Família, Pastoral Universitária – que todo ano envia alunos para o voluntariado missionário junto às aldeias indígenas do Mato Grosso -, Oratório Dom Bosco – que atende mais de 200 crianças nos finais de semana no bairro Água Branca 3 -, Título Doutor Honoris Causa – que homenageou personalidades como Pe. Zezinho, Monsenhor Jonas Abib e Zilda Arns (in memoriam)-, e a Quermesse e Festa de Nossa Senhora Auxiliadora, que se transformou na maior festa universitária do interior paulista, recebendo cerca de 15 mil pessoas.

Uma de suas últimas grandes obras foi a construção do Centro de Convivência do UniSalesiano, inaugurado em 2019, e que conta com academia, refeitório, sala de descanso, espaço para exposições de arte, capela e salas de atendimento psicológico.

A ausência de Pe. Luigi Favero certamente será sentida em Araçatuba, mas ficam os valores humanos e cristãos de sua obra, sustentados em raízes sólidas e num ambiente escolar de verdadeira família. “A maior riqueza do UniSalesiano são seus alunos”, costuma repetir Pe. Luigi. As inúmeras gerações de profissionais que ele formou nesses últimos 20 anos certamente se lembrarão sempre dele. Que não seja, então, um adeus, mas somente um até breve e muito obrigado!

 

Fernando Sávio é jornalista, coordenador do curso de Publicidade e Propaganda do UniSalesiano e Gerente de Comunicação e Ouvidoria da GS Inima SAMAR de Araçatuba.


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Em um ano, 700 denúncias de abandono e maus-tratos de animais

Compartilhe esta notícia!ARNON GOMES – ARAÇATUBA Em um ano, Araçatuba registrou 701 denúncias de descaso …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *