20.3 C
Araçatuba
terça-feira, agosto 16, 2022

Ao completar 25 anos, Santa Casa Saúde planeja hospital exclusivo de baixa e média complexidade

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

Com 25 anos completados neste mês, o Plano Santa Casa Saúde é a maior demanda dentre os convênios privados atendidos pelo hospital, produção que gera 20% das receitas  da instituição. Paralelamente injetou aportes que possibilitaram ao hospital aquisições de equipamentos de ponta para diagnósticos e tratamentos; revitalização e ampliação de alas de internação, bloco Cirúrgico e UTI’s que garantiram significativa melhoria na qualidade dos atendimentos prestados aos pacientes do SUS. Ao completar 25 anos, a direção do Plano Santa Casa Saúde tem projetos audaciosos, como a construção de hospital de baixa e média complexidade para desafogar a Santa Casa, além de investir em um centro de consultas e diagnósticos.

Esses avanços não foram únicos em duas décadas e meio de trajetória. Através de investimentos contínuos o Plano de Saúde Santa Casa de Araçatuba consolidou uma estrutura própria e completa para atender as demandas médico-hospitalares de seus 20 mil beneficiários, que também têm a garantia de atendimento em qualquer região do país em casos de urgência e emergência.

Plano de médio porte de acordo com a classificação da Agência Nacional de Saúde (ANS) e atuação regionalizada no polo de municípios localizados entre Penápolis e Guaraçaí, o convênio possui uma rede de serviços estruturada e capacitada para atender em 100% o rol de mais de 3 mil procedimentos de baixa, média e alta complexidade regulamentados pela ANS.

“Esse índice de cobertura faz parte da seriedade do Plano. E, o por que dessa seriedade? Porque temos as garantias financeiras calculadas e aplicadas em um fundo para suprir a cobertura contratada pelos beneficiários e prevista em lei”, informa Fábio Blaya Martinez, superintende do Plano.

A solidez financeira possibilitou a formação de uma rede credenciada de excelência em todos os elos, tanto nos consultórios e clinicas médicas que totalizam 500 médicos especialistas e 300 profissionais não médicos, quanto dos 9 hospitais e  dos mais de 30 prestadores conveniados para realização exames de análises clínica e diagnóstico por imagem.

A direção do Plano Santa Casa de Araçatuba também investiu em avanços de vanguarda. como por exemplo, a implantação de um ambulatório para atender usuários que precisam passar por consultas e realizar exames para fechar um diagnóstico com mais rapidez. O Ambulatório de Especialidades Médicas funciona na Rua Mato Grosso, 500 com médicos de 17 especialidades e realiza em média 1000/consultas mês.

“Fomos um dos primeiros planos de saúde de Araçatuba e região a implantar um ambulatório e estamos conseguindo agilizar consultas, que marcadas em consultórios demandariam mais tempo pois os profissionais atendem a outros convênios”, explica Martinez.

Os pacientes atendidos no ambulatório também não precisam se preocupar em agendar os exames solicitados na consulta. O agendamento é feito por equipe especializada do próprio ambulatório. O Laboratório de Análises do Plano de Saúde complementa a comodidade do usuário. Coletas de sangue são realizadas no ambulatório dentre pacientes que estejam aptos em relação aos períodos de jejum recomendados.

Estrutura hospitalar exclusiva

Os usuários também dispõem de estrutura exclusiva para atendimentos hospitalar complexos e os de urgência e emergência. Através de investimentos em logística e tecnologia, a direção do Plano implantou na Santa Casa de Araçatuba uma rede de atendimento de contempla todas as necessidades das demandas médico-hospitalares.

O Pronto-Socorro é a porta de entrada dos casos em urgência e emergência. Com médicos 24 horas, incluindo plantão pediátrico das 7h às 19h, a unidade possui tecnologia instalada para todos os níveis de urgência e emergência.

Caso seja necessário internação, o usuário dispõe de ala exclusiva no terceiro andar e recentemente revitalizada. Os apartamentos têm a ambiência hospitalar necessária aos tratamentos e estrutura confortável composta de climatização, frigobar e televisor.

O Plano também instalou no bloco cirúrgico do hospital uma sala cirúrgica exclusiva aos conveniados, equipada com tecnologia de ponta para realização de cirurgias de baixo, médio e grande portes.

“A estrutura hospitalar exclusiva era um anseio dos usuários e é consolidada pela referência em alta complexidade que a Santa Casa de Araçatuba representa para 40 municípios da região e que é ancorada por seus recursos tecnológicos e excelência das equipes médicas e não médicas”, define Martinez.

Projetos futuros

 Ao falar sobre o crescimento registrado pelo Plano de Saúde Santa Casa de Araçatuba em 25 anos, o prospectado para os próximos 25 anos e o compromisso de qualidade de atendimento que é âncora a missão do convênio, o superintendente afirma que há desafios a serem vencidos.

“Teremos de nos próximos anos, ampliar a estrutura própria para prestação de serviços à quantidade de vidas sob nossa cobertura do convênio que deverá estar caminhando em direção à classificação de plano de grande porte”, estima Martinez.

A médio prazo, a diretoria do Plano planeja a criação de um centro de consultas e Diagnóstico, para unificar em um prédio próprio as estruturas de atendimentos do Ambulatório de Especialidades Médicas e do Laboratório de Análises que hoje funcionam em prédios distintos, e complementar com a vinda de unidades especializadas em diagnósticos por imagem.

O objetivo é reunir todos fluxos de atendimentos para agilizar   a dinâmica a desses serviços. “A ideia é que em único dia, o usuário passe pela consulta médica, faça os exames e saia da unidade já com diagnóstico fechado”, exemplifica o superintendente.

A logo prazo, a direção do Plano tem projeto mais ousados: a construção de hospital próprio para atender baixa e média complexidades. “Isso desafogará a Santa Casa de Araçatuba e priorizará a excelência de sua estrutura para prestar ao Plano de Saúde sua principal vocação: os atendimentos de alta complexidade”, afirma Martinez.

História

Em 2 de Julho de 1997, a diretoria da Santa Casa de Araçatuba  instituição convocou reunião extraordinária, na qual foi decidida a criação  do Plano Santa Casa Saúde de Araçatuba como alternativa de receita para reduzir o impacto do déficit financeiro provocado pelo subfinanciamento do SUS que à época e ainda hoje, representa em média 80% dos atendimentos prestados pelo hospital.

Participaram  da decisão e consequente criação do Plano o provedor, Milton Freire, o administrador  Jair Negri Garcia,. Sérgio Luiz de Andrade chefe da Divisão Econômica do Hospital, dentre outros colaboradores que foram envolvidos no processo de implantação do Convênio.

Para que a iniciativa inovadora e corajosa atingisse êxito, os alicerces foram respaldados pelo conhecimento e troca de experiências com outras instituições filantrópicas que igualmente recorreram a implantação de planos próprios  como alternativa de novas receitas e sustentabilidade e que já capitalizavam  bons resultados.

Em busca dessa experiência prática, Jair Negri Garcia e Sérgio Luiz Andrade realizaram visitas técnicas e de intercâmbio  com estas instituições. Com isso, reuniu-se as informações necessárias para formatação do Plano de Saúde Santa Casa de Araçatuba.

O  modelo de gestão adotado foi o de administração regida em separado da instituição. Por decisão unânime foi convidado  Oswaldo Poletto que aceitou assumir o cargo de diretor administrativo.

Sua gestão foi pautada na visão de fortalecimento do Plano como   alternativa de receita para o hospital. Ao mesmo tempo, a Operadora ofereceria à a comunidade local e regional, uma alternativa de assistência médica e hospitalar com qualidade por meio de valor acessível às diferentes camadas da população.

Ultimas Noticias