6.4 C
Araçatuba
quinta-feira, maio 19, 2022

Alesp deve receber projeto para criação de agrupamento urbano de Araçatuba no dia 24

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

O projeto para a criação do agrupamento urbano de Araçatuba vai ser enviado no próximo dia 24 de março para a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. A informação foi dada pelo secretário de desenvolvimento regional do estado, Marco Vinholi, em entrevista concedida ao jornal O LIBERAL REGIONAL e à Clube FM 96,3 Araçatuba nesta terça-feira (15). 

“Projeto de lei que cria o agrupamento urbano de Araçatuba com 23 municípios, uma região pujante, agora no próximo dia 24 segue para a Assembleia Legislativa de São Paulo para sua criação, a criação do Conselho de Desenvolvimento da Região, dos fundos de desenvolvimento, que vai destinar recursos para os municípios de uma forma igualitária, conjunta, para projetos de interesse regional. E o plano de desenvolvimento urbano integrado da região, que pensa e planeja a região para o médio e longo prazo. Todos seguem agora para a Assembleia para a sua criação plena e para a valorização plena do estado de São Paulo”, afirmou em sua fala.

O projeto já vinha sendo discutido desde o ano passado, após encontro no auditório do Unisalesiano, em Araçatuba, que contou com a presença do governo João Doria (PSDB). Na oportunidade, foi realizada uma audiência pública para reunir ideias para a uma nova divisão regional do estado de São Paulo. 

A proposta visa facilitar a gestão regional através de políticas públicas que beneficiem a região como um todo. Foi desenvolvida pela secretaria de desenvolvimento regional em parceria com a Fundação SEADE (Sistema Estadual de Análise de Dados).

De acordo com o secretário, a proposta tem como um dos objetivos melhorar a geração e a qualidade dos empregos gerados na região, o aumento do PIB regional (um dos mais baixos do estado) e o crescimento do desenvolvimento humano. Atualmente, segundo a fundação SEADE, o PIB per capita da região de Araçatuba atualmente é menos de R$ 30 mil. O do estado todo, por exemplo, é de aproximadamente R$ 48 mil.

“A gente vê que cada vez mais as pessoas não moram só na cidade, mas vivem na região. As pessoas em Bilac, por exemplo, General Salgado, elas moram em suas cidades, mas passam grande parte do tempo em Araçatuba”, analisou. “Para gente trazer mais empregos, empregos melhores, para gente poder estabelecer ações estruturantes, esse planejamento de médio prazo é essencial”, disse.

De acordo com o secretário, os primeiros resultados já devem ser observados em médio prazo, entre 5 e 10 anos após a criação do agrupamento urbano de Araçatuba.

“Todo esse planejamento é fundamental e a gente espera em até 5 anos ter uma melhora significativa, em 10 anos ter uma mudança mais contundente, e é um projeto que pensa 30 anos para frente, uma melhora, um desenvolvimento, seja da renda, seja do desenvolvimento humano das pessoas da região”, projeta. 

Marco Vinholi demonstrou confiança na aprovação da proposta por parte dos deputados estaduais.

“Nós esperamos a aprovação tendo em vista a importância que o projeto tem para o estado de São Paulo e para a região de Araçatuba”, disse.

Atualmente, a região de Araçatuba é composta por 43 municípios e, caso seja aprovado pela ALESP, o novo agrupamento urbano será formado por 23 municípios. 

 

Ultimas Noticias