20.3 C
Araçatuba
terça-feira, agosto 16, 2022

Agendamento de atendimento no INSS em Araçatuba demora até 5 meses

Quem ainda não se aposentou e vai agendar o horário no INSS para dar entrada nos papeis em Araçatuba vai ter que esperar, e muito. A data disponível na agência da Previdência Social na cidade é 25 de janeiro.

A reportagem do LIBERAL tentou fazer um agendamento pelo 135 e a data marcada pelo sistema do INSS foi daqui a cinco meses.

O jornal entrou em contato com a assessoria do INSS, em São Paulo, para apurar o motivo da demora nos agendamentos e a resposta foi que o tempo médio de espera na agência de Araçatuba é de 100 dias.

A nota enviada à redação explicou que a demora para atendimento se deve a um aumento na procura desse serviço e à complexidade desse tipo de atendimento, que, por requerer um tempo maior na análise dos documentos, acaba tendo menos vagas disponíveis ao longo do dia.

A Gerência Executiva do INSS em Araçatuba informou que está ciente dessa situação e tem desenvolvido ações para solucionar o problema, testando mudanças nos fluxos de atendimento e nas rotinas de trabalho para distribuir melhor a demanda.

O sistema de agendamento oferece vagas disponíveis nas unidades mais próximas do segurado. No caso de Araçatuba, de acordo com o INSS, as unidades em Guararapes e Birigui são opções próximas com tempo de espera menor.

O prazo de análise e conclusão do processo de aposentadoria na agência de Araçatuba é de 77 dias, em média, para aposentadoria por idade e 95 dias no caso de aposentadoria por tempo de contribuição.

Caso a espera desde o agendamento até o resultado do processo leve mais de 45 dias, o pagamento é feito com juros e correção monetária. Assim, se o segurado tiver direito ao benefício, o pagamento retroage à data em que ele ligou para marcar o atendimento ou em que agendou pela internet, e é calculado com juros e correção monetária.

PERÍCIA

O Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) e o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) estão convocando aposentados por invalidez para perícia. Cerca de um milhão de segurados serão convocados em todo o país, sendo 227.506 só no estado de São Paulo.

As cartas de convocação começaram a ser enviadas em 25 de agosto e o beneficiário tem um prazo de cinco dias corridos (exceto domingo) a partir da data do recebimento para agendar a perícia pelo 135. A previsão é que as perícias comecem em setembro.

Neste primeiro lote, foram enviadas 22.057 cartas para 25 Estados e o Distrito Federal – com exceção de Roraima. Os aposentados por invalidez com menos de 60 anos e que estão com o benefício sem revisão há mais de dois anos estão sendo convocados.

De acordo com o secretário-executivo do MDS, Alberto Beltrame, a conclusão do processo de revisão tem prazo legal até dezembro de 2018. A economia prevista até o final do pente-fino é de R$ 10 bilhões. “Esses recursos deveriam estar sendo utilizados por quem realmente necessita. Essa é nossa prioridade”, ressalta.

Quem receber a carta e não fizer o agendamento terá o benefício suspenso. A partir da suspensão, são contados 60 dias para que se marque a perícia. Se o agendamento for feito nesse prazo, o benefício é liberado até a realização da perícia. Passados os 60 dias sem que o beneficiário se manifeste, o benefício será cessado.

Karen Mendes – Araçatuba

Ultimas Noticias