28.3 C
Araçatuba
sábado, junho 25, 2022

Ações do Maio Laranja envolveram três Secretarias e várias instituições

DA REDAÇÃO – ANDRADINA

No mês de maio, três secretarias municipais de Andradina mantiveram uma extensa programação para marcar a passagem do Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual (18 de maio). As secretarias de Promoção e Assistência Social, Saúde e Educação se dedicaram a uma série de ações voltadas à proteção deste público no chamado “Maio Laranja”, juntando forças a uma campanha nacional que tem como objetivo orientar crianças e adolescentes, pais e professores a identificarem e denunciarem situações de abuso sexual. 

As ações voltadas ao enfrentamento da violência sexual infantil ocuparam escolas e projetos sociais além de promover a capacitação de agentes públicos de modo que possam promover a prevenção de casos dentro de seus ambientes de contato ao público. 

Esta semana em Andradina, foi a vez de ouvir membros da Polícia Civil e do Ministério Público com importantes informações sobre o tema. 

O abuso é considerado a porta de entrada para a exploração. O abuso sexual não tem raça, não tem cor e pode acontecer em qualquer lugar, com qualquer pessoa, mas por ser criança nos importa muito proteger essa infância. 

De acordo com a Gerência de Direitos Humanos (GDH), em 2021 os Conselhos Tutelares contabilizaram 185 casos de abuso sexual e 22 de exploração sexual de crianças e adolescentes. Já os dados do primeiro trimestre de 2022 apontam um número considerável de casos registrados, chegando a 45.

No contexto da violência sexual, as equipes municipais abordaram temas sobre as formas do agressor abordar a vítima, prevenção a esse tipo de situação e a importância de denunciar. Também foi abordado sobre os sinais que a criança ou adolescente demonstram quando sofrem violência e quais são os perfis de abusadores. 

Durante o mês, a Secretaria Municipal de Educação fez uma parceria com a DDM (Delegacia de Defesa da Mulher), aliando-se a iniciativas da Secretaria da Saúde de Andradina e Secretaria de Promoção e Assistência Social, com a   OAB – Andradina, Ministério público e de psicólogas voluntárias. Uma das ações desenvolvidas nessa ampla parceria foi a campanha de conscientização denominada “Roda de conversa: me conte”, com a proposta de trabalhar o tema.

As atividades serão encerradas com a presença de todos responsáveis e alunos, para que que soltem  bexigas de gás hélio com as cores do programa, com o objetivo de chamar a atenção dos munícipes que não foram contemplados direta ou indiretamente pelas palestras.

Ainda em junho (07/06) a Secretaria de Educação estará promovendo uma reunião com toda Equipe Gestoras das escolas com a parceria da DDM e Conselho Tutelar com objetivo que sejam dadas orientações de como perceber em alunos situações de violações de direitos. Há casos em que a própria vítima relata o que ocorreu, pois há confiança na figura do educador. 

 

A Data

O dia 18 foi instituído pela lei federal 9970/00 como o dia nacional de combate a essa grave violação de direitos, data alusiva à morte da menina Araceli, violentada e morta aos oito anos de idade.

 

Ultimas Noticias