DOAÇÃO - Natalia instalou uma prateleira em frente à sua loja para que os alimentos possam ficar expostos

Acadêmica de Direito cria campanha “Doar sem olhar quem” para ajudar vítimas da pandemia

Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

A acadêmica do Curso de Direito do Unisalesiano e proprietária de uma empresa especializada em manutenção de celulares e tablets, Natalia Semensato Caserta, criou um movimento social com o objetivo de ajudar as pessoas atingidas financeiramente pela pandemia provocada pelo coronavírus: “Doar sem olhar quem”.

 

Trata-se de uma troca de quem quer colaborar com quem precisa se alimentar. Para isso, Natalia instalou uma prateleira em frente à sua loja, na rua Cussy de Almeida Júnior, 2392, para que os alimentos possam ficar expostos.

 

“Eu sempre tive, por hábito, andar com cesta básica no porta malas do carro. Quando me deparava com alguém que necessitasse de alimento, eu ofertava. Mas, com a pandemia, percebi que o que eu estava fazendo era pouco, não atingia muita gente”, explicou.

 

Natalia disse ter orado e pedido a Deus para iluminar alguma forma de aumentar a forma de colaborar com a sociedade. “Foi então, em uma madrugada, eu tive a ideia de colocar uma prateleira na frente da loja com um aviso ‘quem precisa pode pegar e quem tem pode doar’”, explicou.

 

Na manhã do dia seguinte, a acadêmica colocou a ideia em prática e deu tão certo que continua até hoje, sem data para encerrar. “Me transborda de alegria e gratidão porque vi que, além de alcançar pessoas que precisam, muitas outras estão ajudando. Isso é maravilhoso”, frisou.

 

O Diretor do Unisalesiano, padre Erondi Tamandaré, elogia a atitude da jovem e diz ser importante o entendimento de que a fé é vista por meio das obras.

 

Para isso e, como exemplo, o diretor citou alguns versículos da Carta de Tiago 2, 17 – 18. 26: “Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma; Mas dirá alguém: Tu tens a fé, e eu tenho as obras; mostra-me a tua fé sem as tuas obras, e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras. E, “Porque, assim como o corpo sem o espírito está morto, assim também a fé sem obras é morta”.

 

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Programa leva alimento a quem precisa e fortalece a agricultura familiar

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – SANTO ANTÔNIO DO ARACANGUÁ O Departamento de Desenvolvimento Social da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *