INVESTIMENTOS - Criação de novas lojas de redes supermercadistas proporcionou geração de empregos em Araçatuba

Abertura de novos supermercados fez 2020 fechar com mais contratações do que demissões

Compartilhe esta notícia!

ARNON GOMES

A abertura de três novos supermercados fez Araçatuba terminar 2020 com mais admissões do que demissões. No ano em que a economia foi fortemente impactada pela pandemia do novo coronavírus, a maior cidade da região criou 750 postos de trabalho com carteira assinada, resultado da diferença entre 19.085 contratações e 18.335 desligamentos. Os números constam no Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério da Economia, que divulgou, nessa quinta-feira, o balanço final do ano passado.

O levantamento mostra que, na cidade, dentre os cinco setores pesquisados, o comércio apresentou melhor saldo: 655 oportunidades criadas. Ao longo de 2020, foram inauguradas, no município, unidades das redes Assaí e Atacadão, além da terceira loja do Rondon. O segundo setor com melhor desempenho foi a indústria, com 479 vagas abertas. A construção civil terminou com saldo de 47 empregos formais.

Agropecuária e Serviços, segmentos que no período pré-crise vinham com bons resultados, encerraram o ano com mais demissões: saldos de 34 e 397 postos a menos, respectivamente.

O professor Marco Aurélio Barbosa de Souza, economista e especialista no estudo de economia local e regional, avalia que a abertura de novos empreendimentos no ramo supermercadista foi fundamental para o bom resultado de Araçatuba. “A instalação dessas lojas comerciais foi crucial para a geração de empregos diretos e indiretos, que trouxeram efeitos multiplicadores positivos para a cidade”, analisa o profissional.

COMPARAÇÃO

Com esses dados, a cidade de Araçatuba superou o resultado obtido pelo Estado na empregabilidade em 2020. São Paulo registrou, no ano anterior, o fechamento de 1.159 postos de trabalho com registro em carteira, resultado de 5.072.230 pessoas admitidas e 5.073.389 desligadas.

Já em nível nacional, o resultado foi positivo. O ano que marcou o início da pandemia terminou com saldo de 142.690 contratações, número resultante da diferença entre 15.166.221 admissões e 15.023.531 demissões.

EXPECTATIVAS

Diante desses resultados, Barbosa tem boas expectativas para 2021. Segundo ele, diferentemente de 2020, ano em que o PIB (Produto Interno Bruto) encolheu (previsão de 5%), 2021 traz uma perspectiva positiva, tendo em vista a projeção de retomada do crescimento econômico de 3%.

“Dessa forma, o cenário macroeconômico traz oportunidades para a recuperação dos empregos nas cidades que fecharam com saldo negativo e na expansão do resultado nos municípios que tiveram saldo negativo em 2020”, explicou o economista.

 

Em um ano, Andradina criou 26 postos de trabalho

 

A exemplo de Araçatuba, Andradina terminou o ano também com saldo positivo na abertura de postos de trabalho com carteira assinada. No total, foram abertas 26 vagas com registro, número resultante da diferença entre 5.631 admissões e 5.605 demissões. Na cidade, a agropecuária foi o setor com melhor desempenho, encerrando o ano passado com 148 oportunidades criadas.

O economista Marco Aurélio Barbosa de Souza avalia que os setores de serviços e comércio também deram contribuições significativas. Ambos os segmentos encerraram com saldo de 108 e 110 empregos formais criados, respectivamente. No entanto, Barbosa ressalta que foi justamente em um setor no qual a cidade normalmente é forte que o resultado foi ruim. “A indústria local fechou o ano com saldo negativo puxada pelo segmento de fabricação de alimentos”, pontua. Na cidade, as fábricas encerraram 346 postos de trabalho.

BIRIGUI E PENÁPOLIS

Segunda maior cidade da região, Birigui terminou o ano que passou com 97 vagas de emprego a menos. A crise da indústria calçadista, carro-chefe da economia local, contribuiu para o desempenho ruim.

O segmento fechou 2020 com menos 905 trabalhadores. “O comércio também sentiu os reflexos das medidas restritas, que forçaram o fechamento das portas durante vários períodos do ano, dificultando a recuperação de suas atividades econômicas”, explica Barbosa.

Penápolis, por sua vez, fechou 2020 com menos quatro oportunidades de trabalho formal. Ao todo, durante o último ano, foram admitidos 5.271 trabalhadores e demitidos, 5.275.


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Mães voltam a protestar contra o fechamento de escolas

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA O mesmo grupo de mães que esteve na noite …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *