RIGOR - Motociclista conduzindo veículo barulhento em Andradina é multado e tem a moto recolhida

Polícia Militar de Andradina está autuando motocicletas com escapamento barulhento

Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

As motocicletas barulhentas em Andradina agora são alvo da Polícia Militar e podem render multas e transtornos para o condutor. Este tipo de episódio tem sido corriqueiro no município e tem sido alvo de reclamações de moradores.

O fator agravante, porém, é que o barulho vinha aumentando nas últimas semanas, principalmente na avenida Guanabara, na altura do cruzamento com a rua Minas Gerais, onde está localizada a Santa Casa de Andradina.

O relato de médicos e enfermeiros que trabalham no local é que o barulho das motocicletas era tão alto que chega a incomodar pacientes que estão internados no local.

Por conta disso, a Polícia Militar de Andradina, através da 1ª Companha do 28º Batalhão de Polícia Militar do Interior (BPM/I), iniciou na sexta-feira da última semana, dia 1º de janeiro, uma fiscalização específica para coibir este tipo de prática em alguns pontos da cidade, incluindo as proximidades da Santa Casa.

De acordo com o Capitão PM Valdomiro Garcia Júnior, foi feito um planejamento específico pelo efetivo com o objetivo de fiscalizar motocicletas com a chamada descarga livre, que são aquelas que fazem muito mais barulho do que o normal conforme são aceleradas pelos condutores.

“Chegou essa reclamação pra nós, e antes da virada do ano a gente começou a intensificar este tipo de fiscalização de trânsito, com bloqueios pontuais nas avenidas principais da cidade em locais que surgiram as reclamações pra nós. E isso tem surtido efeito, as pessoas têm elogiado esse tipo de fiscalização que começamos a fazer desde a virada do ano”, comentou o Capitão PM Valdomiro, em uma entrevista concedida à TV Tem nesta terça-feira.

A PM de Andradina ainda não divulgou nenhum balanço sobre a operação especial de fiscalização de motocicletas, porém afirma que os resultados têm sido bons até o momento.

O Capitão PM Valdomiro afirmou que motociclistas que andam com motocicletas com descarga livre estão cometendo irregularidade e multa tem de ser feita pelos policiais por da abordagem, parando o veículo e lavrando a multa, diferente de outros tipos de autuação, como por exemplo da falta do uso de cinto de segurança ou de condutores que dirigem falando ao celular, na qual os policiais não precisam parar o veículo para autuar, apenas fazem a anotação da placa.

“Uma moto sem escapamento ou com o silenciador inoperante, o policial lavra a multa, faz um recolhimento do documento do veículo, a multa é grave e aí depois a PM encaminha essa autuação para o Detran. Aí o condutor infrator tem que levar a moto dele para a vistoria, com um escapamento novo e regular, de acordo com a legislação, para que a moto dele não seja bloqueada”, completou o Capitão, lembrando que caso não regularize o seu veículo, o motociclista fica impedido de fazer a transferência do veículo e de fazer o pagamento do licenciamento, o que pode acarretar em mais multas.

Código de Trânsito

Segundo o Código de Trânsito Brasileiro, conduzir veículo com característica alterada, como por exemplo o escapamento, é considerada uma infração grave, gerando ao condutor uma multa de R$ 195,23, além de medida administrativa, que no caso, é o recolhimento do veículo para regularização.

No parágrafo XI do mesmo artigo está também a infração por condução de veículos com descarga livre ou silenciador de motor de explosão defeituoso. No caso, a descarga livre acontece quando o escape está apenas com um cano, aumentando o ruído do escapamento. Este tipo de infração é considerada media, com multa de R$ 127,96.

O motociclista flagrado pela fiscalização de Andradina poderá ter lavradas as duas autuações, além de ficar sem o veículo até a regularização.


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Novo decreto endurece regras para conter avanço da Covid-19

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – CASTILHO A prefeitura do Município de Castilho, em parceria com …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *