RESTRIÇÕES - Decreto impõe mais restrições a atividades durante a pandemia em Murutinga do Sul

Murutinga proíbe igrejas, restaurantes e adota pulseira de identificação para infectados pela covid-19

Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – MURUTINGA DO SUL

Para tentar frear o crescimento dos casos de covid-19 em Murutinga do Sul, o prefeito Cristiano Eleutério (PODEMOS), instituiu decreto municipal válido por 15 dias na última terça-feira, que proíbe os cultos religiosos e o atendimento presencial em bares, além de restringir a presença de público em mercados e no comércio em geral.

Além disso, pacientes que estiverem diagnosticados com a covid-19 terão de usar uma pulseira na cor vermelha, com o objetivo de fazer com que respeitem o período de quarentena da doença.

As medidas foram tomadas, segundo o prefeito, em acordo com comerciantes da cidade. Uma reunião foi feita com eles em uma praça para mostrar a situação epidemiológica do município para justificar a atitude tomada.

“Fizemos uma convocação dos comerciantes, reunimos com eles, mostramos os números da covid pra eles, e em consenso resolvemos tomar essas medidas um pouco mais drásticas e restritivas”, explicou. Infelizmente não é do gosto de ninguém, mas a perda de pessoas queridas e o alto índice de contaminação, levou a nós tomarmos esta decisão”, seguiu o chefe do executivo.

O texto do decreto foi publicado no diário oficial do município na última terça-feira (8) e as medidas são válidas até o próximo dia 22 de junho.

Desde o último dia 8, portanto, nenhum restaurante, bar ou padaria do município está podendo servir clientes no local, podendo apenas fazer a venda de produtos para consumo em casa e a entrega via delivery. As academias também estão proibidas de receber usuários.

Já os cultos religiosos também estão proibidos. De acordo com o prefeito, a medida também foi discutida com pastores e líderes espirituais do município.

Além disso, o paciente que der entrada na UBS do município e tiver o diagnóstico positivo para covid-19 receberá uma pulseira vermelha com a inscrição “isolamento”, e deverá utilizá-la enquanto durar a quarentena. Quem descumprir a medida será multado em R$ 1.000,00.

“Durante esses 15 dias, infelizmente vai ter multa para quem não usar máscara e para quem tirar a pulseira”, informou o prefeito.

Caso o paciente seja reincidente, além de receber nova multa, implicará em representação junto ao Ministério Público Estadual por crime contra a saúde pública. Já para as pessoas que estiverem em via pública sem o uso de máscaras a multa aplicada será de R$ 500,00.

Até esta quinta-feira (10), o município de Murutinga do Sul, que possui segundo o IBGE, 4.506 habitantes, registrou 349 casos confirmados e 13 óbitos. Cinco pessoas da cidade estão internadas na Santa Casa de Andradina e no Hospital de Mirandópolis, já que o município oferece apenas o primeiro atendimento em UBS.

“Nós estamos em um estado muito preocupante. Infelizmente os números cresceram muito de alguns dias pra cá, toda a região cresceu, e Murutinga não foi diferente, entramos em alerta”, lamentou o prefeito. (Com informações da FM Cidade 97,9 Andradina)

 

 

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Nova comandante do 2º BPM-I já quis ser médica e acredita ser a primeira de muitas mulheres no posto

Compartilhe esta notícia!DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA A Tenente Coronel PM Adriana Roledo Beluzo, de 45 …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *