PREJUÍZO - Lavoura de milho ficou completamente comprometida pela falta de chuva ANTONIO CRISPIM

Longa estiagem compromete agropecuária e provoca queda na produtividade

Compartilhe esta notícia!

ANTONIO CRISPIM – ARAÇATUBA

Produtores rurais da região de Araçatuba ainda estão contabilizando os prejuízos devido aos problemas climáticos. No entanto, o maior problema não foi a geada do início do mês e que atingiu vários municípios. Causou danos, mas de pequeno impacto. De acordo com o engenheiro agrônomo Washington Massao Oi, diretor do Escritório de Desenvolvimento Rural de Araçatuba (órgão da Secretaria de Agricultura e Abastecimento), o maior problema para o setor é a falta de chuva, que comprometeu a produtividade da soja e da cana de açúcar e está destruindo lavouras de milho, que pode ser o produto mais prejudicado. Quem plantou sorgo ainda está conseguindo resultado razoável.

A quebra na safrinha pode comprometer a exportação e, também, refletir nos preços de outros produtos, como carnes, já que o milho é base para fabricação de rações de frango e suíno. Com a elevação do preço do milho no mercado interno, é possível que isso venha refletir diretamente no preço da carne, de acordo com especialistas.

O EDR de Araçatuba abrange 18 municípios. Há também os escritórios de Andradina e General Salgado. Com raras exceções, como a batata-doce em Braúna e Santópolis do Aguapeí, os principais produtos estão presentes nas três áreas: cana de açúcar (80%), milho e soja. Segundo Washington Oi, na região de Araçatuba a produtividade da cana pode cair entre 15% e 20%. Quanto à soja, cuja colheita já terminou, a produtividade caiu mais de 10%. No ano passado a região produziu sacas de soja por hectare. Já este ano, a média foi de 50 sacas por hectare. Alguns produtores conseguiram compensar a redução na produção com venda a preço mais elevado.

De acordo com o diretor do EDR, o maior problema está sendo enfrentado pela cultura do milho. A estiagem já comprometeu entre 40% e 50% da produção. Há produtores que perderam 100% da lavoura. Não choveu no momento adequado e a plantação não evoluiu.

Na região de Araçatuba o milho ocupa área plantada de aproximadamente 20 mil hectares. A produtividade média é de 60 sacas por hectare. Porém, este ano pode ficar entre 40 e 45 sacas.

 

ESTIAGEM

Os dados do Ciiagro (Centro Integrado de Informações Agrometeorológicas), da Coordenadoria de Desenvolvimento Rural Sustentável mostram a queda no volume de chuva nos últimos anos. Nos primeiros quatro meses de 2018 choveu 825,7 milímetros. Já no mesmo período de 2019, choveu apenas 403 milímetros (queda superior a 50%). Devido à pandemia, os dados de 2020 ficaram incompletos. Já em 2021, também no mesmo período, choveu apenas 356 milímetros. Como não houve reposição adequada do volume de água, os mananciais estão baixos e tudo isso reflete na falta de água para as plantas.

 

GEADA

Quanto à geada registrada em várias cidades da região, há também comprometimento da produção, mas não tão impactante. As baixas temperaturas acabam comprometendo também a qualidade dos produtos, como a banana, que fica “empedrada”.

FRIO – Em Castilho, a geada “queimou” a plantação de banana no assentamento Cafeeira
DONNEGA IMAGENS

 

 

 

 

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Dupla presa pelo Baep com 29 quilos de haxixe

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – BRAÚNA No fim da tarde dessa terça-feira (19), equipe do …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *