14.4 C
Araçatuba
quarta-feira, maio 18, 2022

Diocese libera encontros presenciais de catequese e reforça medidas sanitárias

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

O bispo diocesano Dom Sergio Krzywy emitiu na quinta-feira (10) uma nota oficial com deliberações sobre as ações pastorais e celebrações litúrgicas presenciais durante este tempo de pandemia , em especial acerca dos encontros de catequese em toda a Diocese.

Conforme a nota, as orientações são repassadas tendo em vista a variante Ômicron da Covid-19, com a qual tem sido relacionada o aumento de casos da doença, sendo a vacinação um fator determinante para a redução de óbitos e de casos graves no território diocesano.

“A presente realidade, ao mesmo tempo que permite ampliar processos de flexibilização, recomenda redobrada cautela e persistente insistência na aplicação do protocolo sanitário”.

 

CATEQUESE

A nota destaca a liberação do retorno dos encontros de catequese nas comunidades paroquiais em toda a Diocese. Dom Sergio, todavia, reforça que todos os cuidados sanitários e de distanciamento devem ser exigidos, bem como a realização de encontros com turmas reduzidas e a constante vigilância e orientação de isolamento em caso de contaminação de algum catequizando, além da necessidade de ser evitadas as aglomerações.

” Recomendar com especial ênfase aos pais que, caso a criança apresente algum sintoma de contaminação ou que tenha tido contato com alguém contaminado que se abstenha de frequentar presencialmente os encontros até que seja certificado estar a criança livre do vírus”, afirma.

Conforme o bispo diocesano, as mesmas ações preventivas devem ser cumpridas nas celebrações litúrgicas presenciais, sendo imprescindível o cumprimento das normas sanitárias das autoridades. As incertezas do cenário pandêmico, entretanto, podem sofrer alterações, “dependendo da evolução da pandemia”.

 

VACINAÇÃO

A nota episcopal também reforça a motivação para que todos os fiéis sejam vacinados. ” Persiste a insistência de motivar os fiéis, adultos e crianças, a se apresentarem para receber a vacina. Cuidar da saúde própria e do próximo não é questão política nem ideológica. É assunto de caridade e responsabilidade cívica”.

 

Ultimas Noticias