Home Cidades Adolescente é apreendido pela segunda vez por tráfico de drogas

Adolescente é apreendido pela segunda vez por tráfico de drogas

4 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

Um adolescente de 17 anos de idade foi apreendido, pela segunda vez, por ato infracional de tráfico de drogas. O caso ocorreu na rua Igor Dourado e Castro, no bairro Porto Real 2, em Araçatuba. O jovem confessou que estaria escondendo o entorpecente para uma pessoa desconhecida.

De acordo com informações do boletim de ocorrência, policiais militares da Força Tática receberam denúncia de que o menor estaria com drogas escondidas no interior de sua residência. Diante disso, as equipes se deslocaram até o endereço. Chegando lá, os PMs foram recebidos pelo adolescente, que autorizou a entrada para uma vistoria.

Alguns minutos depois, um dos policiais encontrou 28 pinos contendo cocaína dentro de uma meia no banheiro da casa. Ainda no mesmo cômodo havia um cesto de roupas sujas. Lá dentro havia uma balança de precisão. O infrator confessou que recebia R$ 300,00 para esconder os objetos a um desconhecido. Na carteira dele foi localizada a quantia de R$ 351,00 em dinheiro.

O celular do estudante também foi apreendido para investigações. Segundo o registro, essa foi a segunda apreensão do rapaz pela Força Tática. Ele foi encaminhado até a Central de Flagrantes, onde prestou depoimento na presença de um responsável. O delegado plantonista manteve a apreensão por ato infracional de tráfico de drogas e o deixou à disposição da Vara da Infância e Juventude do município.

SEGUNDA ABORDAGEM

Algumas horas depois da primeira ocorrência, uma equipe da PM fazia patrulhamento pelo bairro Novo Paraíso quando avistou dois indivíduos em atitude suspeita entre o cruzamento das ruas São Sebastião com a Tancredo Neves.

Um dos suspeitos conseguiu fugir da abordagem, enquanto o outro, um menor de 17 anos de idade, foi revistado. Em seu poder foi localizada a quantia de R$ 90,00 em dinheiro. Já nas imediações, os PMs encontraram dez pinos contendo cocaína, além de 12 porções de maconha. O rapaz negou a propriedade dos entorpecentes e disse que estava andando de bicicleta.

Ele foi levado até a delegacia, na presença da mãe, e prestou depoimento. O delegado plantonista decidiu liberá-lo por falta de provas que o colocassem na cena onde ocorria o tráfico de drogas. A situação será investigada por meio de um inquérito policial.

 


Compartilhe esta notícia!