Polícia Civil detém três pessoas suspeitas de participação em tentativa de homicídio em posto

Compartilhe esta notícia!

FOTO CEDIDA: ARAÇATUBA ACONTECE

Um auxiliar geral de 21 anos e um administrador, de 28, foram presos e um adolescente, de 17, foi apreendido por tentativa de homicídio contra um comerciante em um lava-jato que fica em um posto de combustíveis localizado na Avenida Brasília, na Vila Santa Maria, em Araçatuba. O caso ocorreu na tarde de terça-feira (6) e as detenções já durante a noite por equipes do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais).

Segundo informações do boletim de ocorrência, a tentativa de assassinato aconteceu por volta das 14h45. Dois indivíduos em uma motocicleta entraram no lava-jato e dispararam diversas vezes contra o comerciante, de 43 anos. Em seguida, a dupla fugiu em alta velocidade e até então estava em paradeiro desconhecido.

Os investigadores da Delegacia de Homicídios foram até o local e por meio das imagens das câmeras de segurança constataram tratar-se de uma moto clara. Na sequência, se dirigiram até um hospital particular, já que a vítima foi socorrida pelo filho até a unidade.

Lá, o comerciante contou quem teria mandado matá-lo. Questionado quem era essa pessoa, o homem revelou ser um agiota, já conhecido nos meios policiais e que o comparsa seria um amigo dele. Por meio de diligências no setor de inteligência da DIG (Delegacia de Investigações Gerais), os investigadores conseguiram acessar fotos dos supostos autores no banco de imagens da Polícia Civil e mostraram à vítima para reconhecimento, inclusive de um terceiro investigado, que seria o adolescente. Todos foram reconhecidos, sem sombra de dúvidas.

Em continuidade ao depoimento, o comerciante contou que deve dinheiro ao suposto mandante do crime, por isso ele teria tentado assassiná-lo com a ajuda dos outros suspeitos. Inclusive, momentos antes dos disparos, o investigado teria ido até o lava-jato para ameaçá-lo.

DETENÇÕES

Como todos os três já são conhecidos nos meios criminais não foi difícil para que os policiais chegassem até eles. Há algum tempo foi cumprido mandado de busca e apreensão na residência de alguns por suspeita de envolvimento com o tráfico de entorpecentes.

A equipe da Homicídios foi até o bairro Alvorada e visualizou quatro indivíduos em frente de uma residência, três deles apontados como participantes da ação criminosa. O trio foi abordado e revistado, mas nada de ilícito localizado. Indagados a respeito do caso, eles negaram qualquer participação.

O suposto mandante confirmou que a vítima lhe deve dinheiro e que havia ido até o lava-jato para fazer a cobrança juntamente com os outros dois amigos, mas que ao chegar lá foi ameaçado pelo comerciante e ainda teria sido agredido com um tapa no rosto.

Diante dos fatos, eles foram encaminhados até a Central de Flagrantes e prestaram esclarecimentos. O delegado plantonista decidiu manter a prisão deles por tentativa de homicídio e deixá-los à disposição da Justiça e da Vara da Infância e Juventude do município. Os dois adultos foram transferidos na manhã dessa quarta-feira (7) para a cadeia pública de Penápolis. Já o adolescente foi levado para a Fundação Casa. A Polícia Civil abriu inquérito para dar andamento às investigações do caso.


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Fiscais da Prefeitura e a PM lacram tabacaria que desrespeitou decreto da pandemia

Compartilhe esta notícia!Fiscais da prefeitura de Andradina, juntamente com o apoio da Polícia Militar e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *