Polícia Civil da capital apreende fuzis que podem ter sido usados em ataques a bancos

Policiais civis da 6ª Divisão de Investigações sobre Crimes Contra o Patrimônio (Disccpat) prenderam três homens em flagrante, na quarta-feira (29), com seis fuzis, coletes balísticos, munições e 400 tijolos de cocaína. A apreensão ocorreu na rua Abelardo Luz, em Barueri, na grande São Paulo. A suspeita é de que o trio seja integrante de uma organização criminosa especializada em assaltar bancos. Os materiais apreendidos podem ter sido utilizados em ações recentes da quadrilha, como a de Araçatuba, na madrugada do dia 30 de agosto.

De acordo com informações apuradas pela reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL, a investigação apontou que a quadrilha tinha bases operacionais no bairro Parque Imperial, em Barueri. Parte da carga também foi localizada em Praia Grande, no litoral. No primeiro depósito, um homem foi preso e foram apreendidos quatro fuzis calibre .556, um fuzil calibre 7.62 e um fuzil calibre .50, 133 munições calibres .45 e nove milímetros.

Mais sete coletes balísticos e uma picape foram apreendidos. Parte da cocaína estava em um compartimento secreto na carroceria de um caminhão Hyundai.

O caso foi encaminhado ao Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic). A suspeita é de que os materiais possam ter sido utilizados em ações recentes, como as de Araçatuba e Botucatu. Por isso passariam por perícia técnica. As investigações continuam.

ATAQUEM EM ARAÇATUBA

Por volta de 0 hora do dia 30 de agosto, dezenas de bandidos fortemente armados invadiram a área central da cidade e criaram um perímetro de segurança para outros integrantes do grupo assaltarem bancos. A meta era chegar ao cofre do Banco do Brasil, responsável pelo abastecimento das agências da região e a Caixa Econômica Federal. Para impedir a ação da polícia, os bandidos usaram escudos humanos. Porém, a rápida ação do Baep, ferindo integrantes da quadrilha, fez os bandidos anteciparem o fim da ação e fugirem, deixando para trás 89 bombas, que foram retiradas durante horas de trabalho dos especialistas do esquadrão antibombas do Grupo de Ações Táticas Especais (Gate) da Polícia Militar. Dois moradores de Araçatuba morreram. Três possíveis envolvidos no assalto morreram, sendo um Engenheiro Taveira (Araçatuba), um corpo deixado em Sumaré e um na Santa Casa de Piracicaba. Cinco pessoas foram atendidas na Santa Casa de Araçatuba, sendo que um foi medicado e liberado e quatro permaneceram internados. Todos tiveram alta.

Veja também

Adolescente é apreendido com maconha pela Força Tática

Um adolescente de 17 anos foi apreendido na manhã dessa quarta-feira (19) depois de ser …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *