PMs resgatam mãe e filhos que eram mantidos em cárcere privado

Compartilhe esta notícia!

Mãe e os dois filhos, de cinco e 12 anos de idade, foram resgatados pela Polícia Militar de Birigui depois da descoberta de que eram mantidos em cárcere privado e sofriam violência doméstica há cerca de quatro anos. O caso foi registrado no bairro Cohab 3, na tarde de segunda-feira (23).

A reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL apurou que os policiais militares foram acionados pelo Copom (Central de Operações da Polícia Militar) para comparecerem até o endereço a fim de averiguar situação de cárcere privado. Havia informações de que o marido mantinha a esposa presa em casa, não deixando-a sair para rua, nem tão pouco manter contato com parentes ou qualquer outra pessoa, inclusive teria a obrigado a excluir as redes sociais.

Ao chegarem até a casa, os PMs fizeram contato com a vítima e o autor, mas houve certa resistência para que ele deixasse as equipes entrarem a fim de averiguarem a situação, alegando a situação de pandemia de Covid-19. Acontece que a polícia começou a perceber que a vítima estava aflita e tremia. Em determinado momento, ela passou a fazer gestos a fim de chamar a atenção de que estava sofrendo violência doméstica.

Após alguns minutos, quando o marido se afastou, a mulher contou que era agredida e mantida em cárcere privado pelo marido e que há quatro anos vem sofrendo violência psíquica e física, inclusive o filho, de 12 anos de idade, já foi agredido com socos em datas anteriores ao tentar defender a mãe das agressões.

Consta que o adolescente demonstra indícios de problemas psicológicos por conta da situação a qual era exposto. O outro filho do casal, de cinco anos, também vivia nas mesmas condições. Diante disso, os envolvidos foram levados até a DDM (Delegacia de Defesa da Mulher) e prestaram depoimento. O delegado plantonista registrou o caso como violência doméstica, sequestro e cárcere privado, ameaça e lesão corporal.

Ele ouviu o autor e o liberou em seguida, porém determinou medida protetiva para mãe e os filhos. Todo o registro da ocorrência foi acompanhado pelo Conselho Tutelar. A família ficou aos cuidados de alguns parentes de outra cidade. A Polícia Civil abriu inquérito para dar prosseguimento aos trabalhos investigativos.


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Balconista é preso com 85 tijolos de maconha

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA O balconista G.G.S, 38 anos, residente em Goiânia (GO), …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *