PROBLEMA - Redução do nível do rio está inviabilizando áreas de lazer e outras atividades

Secretaria pede esclarecimentos à CTG Brasil quanto ao dano ambiental causado no Rio Sucuriú

Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO

A Prefeitura de Três Lagoas, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agronegócio (SEMEA), notificou, via ofício, à Gerência de Meio Ambiente da Usina Hidrelétrica Jupiá (UHE) e a CTG Brasil, sigla da empresa “China Three Gorges Corporation”, que, desde 2015 é concessionária controladora da geração de energia de Jupiá.

Como consta no referido ofício, de 5 de janeiro de 2021, o secretário de Meio Ambiente e Agronegócio, Celso Yoshikazu Yamaguti, solicita “esclarecimentos quanto ao possível dano ambiental causado na referida área” do lago formado pelas águas do Rio Sucuriú. Além disso, a secretaria solicita cópia de todas as licenças ambientais decorrentes do processo operacional da Usina Hidrelétrica Jupiá.

A redução drástica do nível das águas, comprometendo inclusive o uso público e recreativo do Balneário Municipal “Prefeito Jorge Tabox” e ranchos particulares daquela região, começou a ficar nitidamente comprometedora, no final da semana passada, a partir de domingo (03), segundo alerta de proprietários de ranchos situados às margens do rio Sucuriú.

O pedido da SEMEA se fundamenta no seguinte: a redução significativa do nível das águas; é uma área de domínio da CTG Brasil; e o controle de geração de energia segue determinação do Operador Nacional de Sistema (ONS).

 

A7 Rio Sucuriú com nível baixo – Balneário  (4)

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Comitê de Enfrentamento à Covid quer melhor atendimento na Caixa

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – TRÊS LAGOAS Membros do Comitê de Enfrentamento à Covid-19 de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *