CADEIA - Irmãos e sobrinhos foram presos por estupro e idosa por acobertar os crimes

Polícia prende cinco da mesma família por estupro de irmãs, sobrinhas e primas

Compartilhe esta notícia!

MARIANE MARTINS – TRÊS LAGOAS

 

O SIG (Setor de Investigação) da Polícia Civil em conjunto com a Delegacia de Atendimento à Mulher de Três Lagoas (MS) deflagrou na manhã de ontem (19), a segunda fase da Operação “Sodoma e Gomorra”, com o apoio da Delegacia de Atendimento à Mulher de Paranaíba (MS). Os acusados moram no bairro Cinturão Verde, área rural de Três Lagoas. A idosa mora em Paranaíba, distante a 179 km. A Operação contou com 24 investigadores e cinco delegados de polícia. Nessa operação foram presos três homens e uma mulher. Outro homem  foi prewso na primeira etapa da operação, há 20 dias.. Com essa atuação, a Polícia Civil põe fim a 20 anos de abusos sexuais infantis dentro de uma mesma família. 

A idade dos acusados não foi revelada. Dois dos presos são irmãos, sendo que o terceiro é filho de um deles e o quarto é sobrinho. A mulher é uma idosa de 77 anos, que também foi presa, acusada de omitir os abusos. 

Em coletiva de imprensa, a delegada responsável pela investigação, Nelly Macedo, afirmou que os abusos eram praticados contra crianças do mesmo núcleo familiar. Os abusos aconteciam há duas décadas e a idosa maltratava as vítimas, todas meninas. 

Já foram identificadas 10 crianças, dentre irmãs, primas e sobrinhas dos autores. Conforme a delegada, com a prisão, acredita-se que mais vítimas serão identificadas, pois terão coragem de denunciar. Os investigadores descobriram que a primeira vítima foi estuprada há mais de 17 anos, quando tinha apenas 8 anos de idade. 

As demais vítimas são crianças e adolescentes de 5 a 13 anos que conviviam com a família e, apesar de pedirem ajuda, foram negligenciadas pela idosa. Um das vítimas, quando tentou contar o que acontecia, foi espancada com uma corrente, por um dos autores, com a permissão da idosa que é avó da menina. 

Sodoma e Gomorra

A primeira fase da operação Sodoma e Gomorra aconteceu no início do mês, quando foi preso o primeiro autor. Na ocasião não houve divulgação para preservação das testemunhas.  As investigações continuarão com intuito de identificar mais vítimas e prender outros suspeitos. 

A operação recebeu o nome de Sodoma e Gomorra em alusão ao relato bíblico (Genesis 18-19), cidades e seus habitantes destruídos por Deus devido a seus pecados e a prática de atos contrários à moral dos antigos israelitas, dentre os quais a tentativa de estupro a dois anjos do Senhor. 

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Polícia Rodoviária Federal apreende quase uma tonelada de maconha em Penápolis

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – PENÁPOLIS No início da tarde de domingo (26), equipe da …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *