Home Cidades Três Lagoas Diocese insere Pastoral da Educação em Três Lagoas

Diocese insere Pastoral da Educação em Três Lagoas

5 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

MARIANE MARTINS – TRÊS LAGOAS

A Diocese de Três Lagoas (MS), sob coordenação do bispo Dom Luiz Knnup, implantará no município a Pastoral da Educação.

Inspirado na convocação missionário do Papa Francisco e na realização do Pacto Educativo Global, o grupo deseja impulsionar uma atuação mais efetiva da Pastoral nas escolas.

O bispo Dom Luiz coordena o projeto acolhendo todos os professores católicos e os motivando a reflexão sobre o impacto da educação na comunidade.

Inspirado pelo Papa Francisco, Dom Luiz retransmite a mensagem de um provérbio africano, onde afirma que “para educar uma criança é necessária uma aldeia inteira”. A aldeia significa as esferas educativas da sociedade (escolas, família e comunidade). “Nós estamos dando um passo muito importante na implantação da Pastoral da Educação na comunidade. Essa Pastoral será uma contribuição para toda sociedade começando pelo mundo da educação”, destaca.

A proposta do Pacto Educativo Global é colocar a pessoa no centro do processo, dando visibilidade ao humano e assumindo responsabilidades conjuntas. “Pastoral é como ‘bom pastor’ e o agente principal é o professor, portanto começaremos com esse grupo dando a eles formação específica sobre o jeito de ser o bom pastor cultivando a espiritualidade de maneira que esses educadores no seu ambiente de trabalho possam viver e dar testemunhos desses valores da vida cristã”, explica.

Não é catequese

Conforme Dom Luiz, a Pastoral da Educação não é uma catequese. A Pastoral tem a função de ser parceira da escola na realização de ações que tenham como referência a valorização da vida e a educação de qualidade efetivamente para todos. “Não é proselitismo, mas favorecer um espaço de enaltecimento dos valores onde haja solidariedade, respeito, comunhão, onde as pessoas visem o bem comum e não apenas o próprio bem ou o seu próprio interesse”, reforça.

Para Knnup, o mundo da educação se encontra de maneira mais concentrada a intelectualidade da sociedade. Por essa razão, a Pastoral da Educação vem clarear os conceitos básicos. “Não adianta só a família ensinar ou só a escola promover a educação se depois vemos uma sociedade que vive o contra valor. Temos que ter consciência que se queremos formar pessoas para um mundo melhor devemos investir nelas já que são essas que fazem parte da sociedade. Faremos isso com bom senso, respeito e solidariedade. Tenho visto que estamos sempre reclamando do câncer da corrupção que está presente na sociedade, mas essas pessoas que estão lá foram educadas ou até deseducadas, então é preciso que a gente faça alguma coisa e a Pastoral da Educação quer ser um contributo, uma força a mais nesse mundo transformando por meio da educação os nossos pensamentos, nosso agir afim de que tenhamos uma sociedade mais justa e fraterna”, conclui.

 


Compartilhe esta notícia!