10.7 C
Araçatuba
quinta-feira, maio 19, 2022

APÓS MAIS DE UM ANO, DESAPARECIMENTO DE AMIGOS AINDA É MISTÉRIO PARA FAMÍLIAS

O desaparecimento dos amigos – Anelton Alves da Silva, de 35 anos e Willians Santos da Silva, de 26 anos, há pouco mais de um ano, depois de terem saído de Três Lagoas com destino à cidade de Campo Grande – ainda é mistério para os familiares. Até hoje, os familiares esperam por notícias dos rapazes e não perderam a esperança de encontrá-los com vida.
Segundo os tios de Anelton – Edilson e Vanildo Alves – no dia 6 de junho do ano passado, o sobrinho alugou um carro e seguiu para a Capital com o amigo Willians, também funcionário de sua serralheria, para comprar material e não retornou.
“No último contato que ele fez com a esposa, Anelton disse que iria chegar a Três Lagoas na hora do almoço; depois disso, não atendeu mais às ligações. Nós registramos o Boletim de Ocorrência e, passados alguns dias, o carro que ele alugou para viajar foi encontrado na fronteira” – disse o tio.
Conforme Edilson, a família de Willians – que reside na Bahia – chegou a vir para Três Lagoas para ajudar nas buscas dos rapazes; porém, sem sucesso.
“Nossas famílias precisam de uma notícia para encerrar esse caso. São duas famílias sofrendo sem informação; sem saber realmente o que aconteceu. Eu acredito que eles ainda vão aparecer um dia; não importa o tempo que passar” – disse Vanildo.
Os tios comentaram que a mãe de Anelton continua abalada e passa mal toda vez que se lembra do desaparecimento do filho.

BUSCAS
A Polícia Civil de Ponta Porã fez inúmeras buscas por Anelton e Willians na região da fronteira com o Paraguai. O último contato dos amigos, feito com os familiares, foi no dia 7 de junho de 2017.
A reportagem do Hojemais entrou em contato com o SIG (Setor de Investigações Gerais) de Ponta Porã – cidade distante 562 quilômetros de Três Lagoas, naquela ocasião e foi informada que a Polícia Civil continuava com as investigações.
A polícia brasileira solicitou ajuda às autoridades policiais do Paraguai, por conta dos três-lagoenses terem cruzado a fronteira.
Santos saíram na manhã do dia 6 de junho de Três Lagoas com destino a Campo Grande e depois seguido para Ponta Porã na fronteira com o Paraguai, onde desapareceram.
Depois de não conseguir contato com a dupla, familiares procuraram a polícia e registraram um boletim de ocorrência.
Durante as investigações do SIG (Setor de Investigação Geral) foi encontrado o veículo Renault-Sandero, cor prata, placa PYL 0081, alugado pelos amigos, abandonado próximo à fronteira com o Paraguai – na região da colônia Estrella – situada na região da Rodovia MS-384.
Os policiais daquela região refizeram o trajeto que os três-lagoenses teriam realizado. O SIG investiga as relações que a dupla teve com outras pessoas naquela parte do estado e na fronteira com o Paraguai.
Além do apoio dos agentes da Divisão de Homicídios da Polícia Nacional de Pedro Juan Caballero – na fronteira com Ponta Porã – a polícia pediu o apoio da população, via o “Disque Denúncia” do SIG para localizar os dois jovens desaparecidos na região. O telefone para denúncias do SIG de Ponta Porã é (67)99802-2465. Informações que ajudem na investigação também podem ser repassadas ao SIG de Três Lagoas por meio do número (67) 3929-1173. (Hoje Mais Três Lagoas)

A AMIGOS TRÊS LAGOAS

MISTÉRIO – Amigos desapareceram em junho do ano passado e as famílias esperam respostas
DIVULGAÇÃO

Ultimas Noticias