6.4 C
Araçatuba
quinta-feira, maio 19, 2022

Suspeitos de envolvimento no roubo à Protege são presos em Goiás

A Polícia Militar de Goiás prendeu nesta terça-feira (7) por volta das 12 horas, em Caldas Novas, três pessoas que confessaram participação no roubo à Rodoban, na madrugada de domingo, em Uberaba, no Triângulo Mineiro, na madrugada de domingo. O comadante do Grupo de Radiopatrulha Aérea (Graer), major Pedro Henrique Batista, disse que os bandidos são experientes. “Acreditamos que eles têm participação em ações contra outras bases de valores, como em Ribeirão Preto, Araçatuba, Campinas e em Cidade del Este. Eles fazem parte de uma organização criminosa que atua em São Paulo”, comentou o comandante. A polícia de Araçatuba informou que ainda não há nada de oficial sobre a participação dos presos no assalto à Protege, no qual morreu o policial civil André Ferro.
A localização dos bandidos foi possível graças à troca de informações do Serviço de Inteligência da Polícia Militar de Goiás, da Polícia Federal (PF) e a Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária do Paraná.
Ontem, por volta das 12h, agentes do Grupo de Radiopatrulha Aérea (Graer), grupo de elite da Polícia Militar de Goiás, conseguiram encontrar os três criminosos. São dois homens e uma mulher. Foram presos Agnaldo Francisco da Silva Pereira, vulgo Magna (procurado pela Polícia do Paraná por roubo a banco), Anderson Manoel de Souza, conhecido como Nativa, e Camila Pereira da Silva, esposa do Magna. De acordo com a polícia, foi apreendida grande quantidade de dinheiro, mas o valor não foi revelado.
O major disse que ao ser abordado, Magna apresentou um documento falso. “Todos confessaram a participação no assalto em Uberaba”, acrescentou o oficial.
O grupo é suspeito de participação no maior assalto da história do Paraguai. Dezenas de homens fortemente armados roubaram uma transportadora de valores e levaram 40 milhões de dólares. Houve confronto, morreu um policial e três bandidos.
“Um dos suspeitos (Magna) era procurado por envolvimento em outros roubos e há pouco tempo a polícia de Goiás soube que ele estava morando em Caldas Novas sob um nome falso. Ele começou a ser monitorado e foi notada a ausência dele no fim de semana que antecedeu o assalto em Uberaba. Hoje [terça-feira], ele retornou para casa junto com a esposa e o comparsa. Foi quando prendemos os três”, explicou major Batista.
Segundo o major, a esposa de Magna confessou que também teve participação no assalto. “Ela contou que levou alguns integrantes e seu companheiro para Uberaba em 3 de novembro. Depois do assalto, buscou o criminosos. Mas não falou o local exato”, contou. Ainda de acordo com Batista, os presos indicaram que as armas teriam sido levadas para São Paulo, mas não falaram onde.
Policiais revelaram que os três criminosos presos em Caldas Novas levavam uma vida luxuosa. “Com a identidade falsa, Magna comprou imóveis e veículos. Levava uma vida de empresário bem-sucedido. Tinha casas de alto padrão e carros de luxo”, comentou o major. Na operação, além de dinheiro, foram apreendidos três veículos.
Os três presos foram levados para a uma unidade especializada da Polícia Civil em Goiânia. Até o final da tarde de ontem os depoimentos ainda continuavam.

ATAQUE
A empresa Rodoban, localizada no Bairro Boa Vista, em Uberaba, foi invadida por volta das 3h de segunda-feira (6) por cerca de 30 homens. Eles atiraram diversas vezes e colocaram fogo em carros para intimidar a polícia, fechando quarteirões.
Ontem de manhã a polícia localizou uma chácara às margens da LMG-798 onde os bandidos se encontraram para o roubo.

 

Ultimas Noticias