TERROR - Carros incendiados e bombas, o terrorismo dos bandidos

Terror em Araçatuba: mais sete são presos pela Polícia Federal

ANTONIO CRISPIM – ARAÇATUBA

Na manhã desse quinta-feira (14), a Polícia Federal desencadeou operação com aproximadamente 100 homens para cumprimento de mandados de prisão temporária no inquérito que apura o terror praticado por quadrilha especializada em assalto a bancos em Araçatuba. O crime foi no dia 30 de agosto. A operação da PF previa o cumprimento de oito mandados e até o momento sete pessoas foram presas. Agora, 15 pessoas acusadas de participação na madrugada de terror em Araçatuba estão presas.
De acordo com a PF, além dos oito mandados de prisão, a operação visa cumprir 24 mandados de busca e apreensão: São Paulo (6), Campinas (1), Águas de Santa Bárbara (1), Mairiporã (3), Osasco (3), Guarulhos (5), Cotia (2), Itapecerica Da Serra (1) e Itapevi (2). O trabalho da PF tem o apoio da Polícia Militar de São Paulo. O Batalhão de Ações Especiais de Polícia (Baep), de Campinas, participa da operação para cumprimento dos mandados.
Após mais de sete semanas de investigação e perícia nos materiais apreendidos, houve ‘reunião de novos elementos de convicção, inclusive com a identificação de novos integrantes da organização criminosa que atuou no roubo em Araçatuba’.
A operação desencadeada pela PF visa sufocar a quadrilha que causou medo e terror em Araçatuba. Com as prisões dos integrantes da quadrilha que atacou Araçatuba, a PF que intensificar o combate aos grupos criminosos que usam a violência. O trabalho consiste na prisão dos envolvidos e confisco de patrimônio, reduzindo o poder financeiro.
A Polícia Federal informou que até o momento já cumpriu 51 mandados de buscas e apreensão e prendeu 15 pessoas no caso do ataque a Araçatuba

O ATAQUE
Por volta de 0 hora do dia 30 de agosto, dezenas de bandidos fortemente armados invadiram a área central da cidade e criaram um perímetro de segurança para outros integrantes do grupo assaltarem bancos. A meta era chegar ao cofre do Banco do Brasil, responsável pelo abastecimento das agência da região e a Caixa Econômica Federal. Para impedir a ação da polícia, os bandidos usaram escudos humanos. Porém, a rápida ação do Baep, ferindo integrantes da quadrilha, fez os bandidos anteciparem o fim da ação e fugirem, deixando para trás 89 bombas, que foram retiradas durante horas de trabalho dos especialistas do esquadrão antibombas do Grupo de Ações Táticas Especais (Gate) da Polícia Militar. Dois moradores de Araçatuba morreram. Três possíveis envolvidos no assalto morreram, sendo um Engenheiro Taveira (Araçatuba), um corpo deixado em Sumaré e um na Santa Casa de Piracicaba. Cinco pessoas foram atendidas na Santa Casa de Araçatuba, sendo que um foi medicado e liberado e quatro permaneceram internados. Todos tiveram alta.

Veja também

Polícia Ambiental fiscalizou 30 pontos de venda de peixe

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA Nos dias de 21 e 22 de outubro de 2021 a …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *