23.6 C
Araçatuba
sábado, maio 21, 2022

SUSPEITO DE TENTATIVA DE CHACINA TEM PRISÃO PREVENTIVA DECRETADA

A Justiça de Araçatuba converteu em preventiva a prisão de um rapaz de 27 anos que foi preso na noite de segunda-feira (13) com uma pistola de nove milímetros, que é de uso restrito das Forças Armadas. O homem é suspeito de ter participado de uma tentativa de chacina na noite de domingo (12) no bairro Atlântico 2, zona norte do município. Uma família inteira e uma vizinha foram alvejados a tiros.
O homem passou por audiência de custódia na manhã de terça-feira (14) no Fórum do município. Com a prisão preventiva, o suspeito foi encaminhado até a cadeia pública de Penápolis, onde deverá aguardar alguma vaga em unidades prisionais da região e nesse tempo ficará à disposição da Justiça para mais esclarecimentos.
Durante toda a terça, as investigações dos crimes pouco avançaram, conforme apurou a reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL. A Polícia Civil aguarda sair o resultado de todos os laudos, principalmente o do exame residuográfico feito no preso de segunda para tentar encontrar algum vestígio de pólvora a fim de constatar realmente se ele atirou ou não. Além disso, os investigadores seguem trabalhando com a hipótese de relação com outros homicídios no município no fim de semana.
A prisão do homem, que já tinha passagens por tráfico de drogas e roubo, aconteceu depois que a Polícia Militar recebeu uma denúncia anônima. Diante dessas informações, policiais militares da Força Tática deslocaram-se até o endereço repassado e avistaram um suspeito com as mesmas características físicas repassadas. Ele correu para o interior do imóvel, localizado no bairro Atlântico 2, mas foi detido em poucos segundos. Dentro da residência, a PM localizou uma pistola de calibre nove milímetros, a mesma utilizada na tentativa de chacina, 15 munições intactas, uma porção de cocaína, além de uma balança de precisão.
O homem, identificado pelas iniciais L.S.D. negou envolvimento com os casos durante depoimento ao delegado da DIG (Delegacia de Investigações Gerais), responsável pelas investigações. Ele passou por um exame residuográfico, que pode indicar se uma pessoa disparou ou não. O resultado deve sair nos próximos dias e ajudar nas investigações.

CASO
Passava das 21 horas quando indivíduos desconhecidos chegaram em frente à residência da família. Uma dona de casa, 33 anos, e os dois filhos, de cinco anos e 13, estavam na área da frente no momento da ação. Uma vizinha, de 52, vendia frutas bem ao lado. Os criminosos começaram a atirar. Todos os quatro foram atingidos pelas balas de calibre nove milímetros.
A vizinha foi ferida no ombro. Os dois menores com tiros na cintura e no pé e a dona de casa, que ficou em estado mais grave, no tórax. Não satisfeitos, os autores invadiram o imóvel em busca do marido da mulher, um eletricista de 23 anos que já foi preso por tráfico de drogas. Percebendo toda a situação e após ouvir os estampidos, ele tentou se esconder em um dos quartos. Os autores foram até o corredor e passaram a atirar. Um dos tiros atingiu o homem no braço.
Segundo o último boletim médico divulgado pela Santa Casa de Araçatuba, hospital que as vítimas foram encaminhadas, a única a receber alta hospitalar foi a vizinha da família. Ela foi liberada para voltar para casa por volta do meio dia de terça-feira (14). Os dois menores e o eletricista continuam internados em observação sem previsão de alta. O estado de saúde deles é considerado estável.
Já o estado clínico da dona de casa teve uma piora. Ela passou por cirurgia e segue internada na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) respirando com ajuda de aparelhos. As equipes médicas consideram o estado da paciente bastante grave.

Vitor Moretti
Araçatuba

Ultimas Noticias