Sepultado em Araçatuba corpo de rapaz executado por justiceiros no Paraguai

Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

Está sendo velado e será sepultado nesta segunda-feira, em Araçatuba, o corpo de Rogério Laurete Buosi, de 26 anos, que foi executado na noite de sábado (25) dentro de casa, na Fração Villa Ciudad Nueva, no Bairro Defensores Del Chaco, no distrito de Pedro Juan Caballero, departamento de Amambay, no Paraguai. A execução do rapaz, que residia há pouco tempo no Paraguai e tinha familiares em Araçatuba, é atribuída a justiceiros da fronteira, que têm agido com extrema violência na região de Pedro Juan Caballero e Ponta Porã.
Conforme informações da polícia à imprensa de Ponta Porã, os autores deixaram um recado escrito em uma folha de papel, ao lado do corpo, com a frase. “Não robar na frontera”, assinado por: “juss front”.
Os policiais relataram que ao chegarem no local ao local, a vítima em um dos quartos com diversos ferimentos causados por arma de fogo. Foram constatados sete tiros de calibre 9 milímetros na cabeça, três tiros no braço esquerdo e um tiro na mão esquerda, todos com orifícios de saída.
A polícia paraguaia informou que estiveram presentes no local representantes do Ministério Público, Departamento de Criminalística, e o médico forense de plantão que diagnosticou como causa provável da morte, traumatismo cranioencefálico por disparos de arma de fogo.

VIOLÊNCIA NA FRONTEIRA
Em julho, um casal foi executado a tiros em uma choperia em Pedro Juan Caballero e também foi deixado um bilhete semelhente. Já em agosto foram executados um político e depois um casal. Até mesmo policiais e jornalistas que estavam trabalhando no caso foram ameaçados.

BRASILEIROS
Brasileiros são mortos com relativa frequência no Paraguai. em junho de 2019, Rômulo Augusto Moraes dos Santos, do Rio de Janeiro, foi executado com vários tiros em Pedro Juan Caballero. Em agosto do ano passado, o brasileiro Uderson Itrio Fernandes de 32 anos, foi executado a tiros de fuzil, também em Pedro Juan Caballero.
Agora foi executado Rogério Laurete Buosi. A informação é de que ele não tinha registro policial no Brasil.


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Speed Park conclui mais uma edição da escolinha de kart

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – BIRIGUI A escolinha de kart é um projeto gratuito, realizado …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *