A6 BIRIGUI TRABALHO - Reunião do grupo que atua na reformulação do plano de ensino DIVULGAÇÃO

Profissionais do magistério trabalham na reformulação do Plano Municipal de Ensino

Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – BIRIGUI

Uma comissão instituída neste ano e formada por integrantes do magistério da rede municipal de ensino de Birigui tem se reunido semanalmente para desenvolver estudos acerca da reformulação do Plano Municipal de Ensino e para seu alinhamento com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), publicada pelo MEC (Ministério da Educação).

Segundo Iládia, a comissão compila os apontamentos feitos por todas as escolas, verifica a compatibilidade com o orientado na BNCC e faz as apropriações e adequações necessárias à redação do documento prévio do Plano Municipal de Ensino. Após o fechamento de conteúdos e habilidades de cada componente curricular, esse esboço será, inicialmente, discutido com todos os gestores das escolas municipais

“Num segundo momento, durante os HTPCs das escolas, será estudado e discutido com todos os profissionais do magistério para que sejam apresentadas sugestões de acréscimos ou supressões. Essas sugestões serão novamente enviadas à secretaria e analisadas pela comissão. Somente depois desse ciclo completado é que será publicado o nosso Plano de Ensino”, adiantou a secretária.

O coordenador de área da Oficina Pedagógica, Leandro de Amaro Rodrigues, disse que a comissão do Ensino Fundamental iniciou o processo de reformulação pelo componente curricular Língua Portuguesa, uma vez que os professores já aprofundaram suas leituras nessa área específica durante os meses de março e abril deste ano.

“A formação continuada proposta pela Secretaria de Educação terá o foco na reformulação e redação final do Plano de Ensino. Para 2022, a formação visará ao desenvolvimento de oficinas aos gestores e professores da rede para que sejam pensados os procedimentos a fim de que o Plano seja colocado efetivamente na prática”, completou.

 

BNCC

A 1ª versão da BNCC foi disponibilizada em 16 de setembro de 2015 e a 2ª versão em 03 de maio de 2016, contando com consultas dos profissionais da educação de todo o país que se cadastraram nas plataformas disponibilizadas. Ainda em agosto de 2016, começou a ser redigida a 3ª versão da BNCC.

Em 22 de dezembro de 2017, a resolução CNE/CP nº 2, instituiu e orientou a implantação da Base Nacional Comum Curricular considerando, em seu artigo 7º, que “os currículos escolares relativos a todas as etapas e modalidades da Educação Básica devem ter a BNCC como referência obrigatória e incluir uma parte diversificada […]”, diz trecho do artigo.

Tornou-se, assim, a partir de 2017, uma exigência que secretarias estaduais e municipais de educação repensassem suas diretrizes curriculares, em conformidade ao artigo 19 da Base Nacional Comum Curricular, segundo o qual “os programas e projetos pertinentes ao MEC devem ser alinhados à BNCC, em até um ano após sua publicação”.

 

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Araçatuba tem forte nevoeiro neste sábado após queda na temperatura

Compartilhe esta notícia!DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA Araçatuba despertou neste sábado (12) com um forte nevoeiro …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *