14.3 C
Araçatuba
quinta-feira, maio 26, 2022

Prefeito decreta intervenção na Santa Casa de Birigui

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

Neste sábado (26), o prefeito de Birigui, Leandro Maffeis (PSL), dará uma entrevista coletiva para explicar sobre o decreto de intervenção na Santa Casa do Município, anunciado na tarde de ontem (25) pela assessoria de imprensa do município. 

O chefe do executivo municipal irá conversar com a imprensa no auditório do próprio hospital, a partir das 9h30. 

Segundo foi anunciado nesta sexta, um dos motivos para intervenção é a falta de assistência adequada para os pacientes. Além disso, a falta de médicos e outros profissionais de saúde no local, e a ausência de medicamentos também são motivos da intervenção municipal.

Outro ponto lembrado pela prefeitura de Birigui foi a recusa da entidade em receber pacientes do Pronto Socorro pela Central de Regulação de Ofertas e Serviços de Saúde. 

O decreto aponta ainda que a intervenção acontece em virtude das irregularidades e falta de prestação de contas dos recursos repassados pela Prefeitura por meio de convênios e contratos, e ainda pela não retomada das cirurgias eletivas, previsto em convênio.

Está em investigação policial a morte de uma mulher ocorrida no dia 20 de janeiro, cuja transferência não foi autorizada pela Irmandade da Santa Casa, mesmo havendo obrigatoriedade de atendimento.

Outros motivos apontados foram credenciamento irregular de UTI tipo 2, sendo que deveria haver aparelho de hemodiálise no hospital; o não saneamento das dezenas de apontamentos do Tribunal de Contas; e investigações ainda em curso contra a entidade referente ao desvio milionário de verba pública, desvendado pela operação Raio-X.

A Santa Casa de Birigui é administrada pela OSS Irmandade da Santa Casa. Os seus atuais membros da diretoria vão ficar afastados e desabilitados de suas funções. 

O prefeito explicou que tentou o diálogo diversas vezes com a direção da OSS e foram enviadas notificações para sanar as irregularidades na prestação de contas e solucionar a demanda reprimida de cirurgias eletivas. 

“Assumir a Santa Casa é um enorme desafio, mas diante da situação em que se encontra a gestão do hospital, é impossível fechar os olhos e consentir com o descaso à população. Determinei uma auditoria em todos os contratos vigentes e relatórios deverão ser enviados ao Ministério Público”, afirmou Maffeis através da assessoria de imprensa. 

Segundo o anúncio feito nesta sexta-feira, a intervenção da prefeitura na Santa Casa de Birigui pode durar até 180 dias. (Com informações da Prefeitura de Birigui)

 

Ultimas Noticias