Home Cidades Araçatuba Plataforma implantada em Birigui faz o rastreio e monitoramento dos casos de covid-19 na cidade

Plataforma implantada em Birigui faz o rastreio e monitoramento dos casos de covid-19 na cidade

5 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – BIRIGUI

A Secretaria de Saúde de Birigui e o movimento Noroeste com Vida estão realizando em conjunto o trabalho de rastreio e monitoramento de contatos de caso de covid-19 no município.

O trabalho existe há dois meses e permite o fortalecimento de ações locais para identificação precoce e assistência adequada de contatos de casos de covid, interrompendo a cadeia de transmissão e permitindo a redução do contágio da doença.

“A iniciativa permite, ainda, a avaliação regular da situação epidemiológica local relacionada ao coronavírus para subsidiar o planejamento conjunto das ações dos setores da saúde ligados ao enfrentamento da doença”, explicou o assistente social Eliel Robson, um dos profissionais da Prefeitura de Birigui envolvidos na implantação do rastreamento.

Ação idêntica está prevista para ser colocada em prática pelo Governo do Estado de São Paulo, que ainda não implantou o rastreio e monitoramento.

“Desde a implantação da plataforma em Birigui foram realizados 3.217 atendimentos e 683 monitoramento de contactantes. Esse mapeamento fez de Birigui o município pioneiro no Estado de São Paulo na metodologia contact tracing (rastreamento do vírus)”, completou Eliel.

Os profissionais envolvidos lembram que o objetivo do monitoramento dos contactantes do coronavirus é direcionar ao Comitê de Enfrentamento da Covid-19 subsídios necessários para a tomada de decisão, agregado aos dados estatísticos.

A plataforma integrada (um software digital) para o monitoramento foi custeada pelo movimento Noroeste com Vida, ou seja, sem ônus para a Prefeitura de Birigui. O movimento também financia uma Central de Acolhimento, que faz triagem e encaminhamento, monitorando os pacientes. Esse monitoramento está integrado com as Unidades Básicas de Saúde de Birigui (UBS).

A gestão técnica da Central de Acolhimento é da Secretaria de Saúde de Birigui, que reúne profissionais capacitados das áreas da Vigilância Epidemiológica, unidades de saúde, pronto-socorro, administrativo da Secretaria Municipal de Saúde e dez estagiárias da UNIP, do curso de Enfermagem.

Além de Eliel Robson, integram a equipe a diretora de controle de Epidemias e Endemias, Mauricéia Gonçalves; a psicóloga Maria Alessandra Hansen, a enfermeira e professor Evelise Pires Simão Cogo, e a secretária de Saúde de Birigui, Marian Fátima Nakad.

A qualquer sinal de alteração em quadro clínico do paciente com Covid as operadoras da plataforma, juntamente ao poder público, fazem o atendimento necessário de forma rápida.

“O prefeito Cristiano Salmeirão acertou em unir forças com a iniciativa privada. Essa ação foi possível graças a união de esforços para o enfrentamento da Covid-19 em Birigui”, completou o assistente social Eliel Robson.

 

Até às 12h desta terça-feira (3), Birigui registrava os seguintes números da doença:

 

NOTIFICADOS: 10.945

NEGATIVOS: 6.094

POSITIVOS: 3.105

CURADOS: 2.625

AGUARDANDO EXAMES: 114

EM ACOMPANHAMENTO: 1.746

ÓBITOS NOTIFICADOS: 121

ÓBITOS CONFIRMADOS: 88

ÓBITOS EM INVESTIGAÇÃO: 00

ÓBITOS DESCARTADOS: 33

 

 


Compartilhe esta notícia!