Home Cidades Araçatuba Municípios retomam geração de empregos

Municípios retomam geração de empregos

7 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

ARNON GOMES – ARAÇATUBA

Os maiores municípios da região de Araçatuba reagiram e retomaram a abertura de postos de trabalho com carteira assinada em julho, após dois meses consecutivos de saldo negativo. A constatação está no levantamento do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério da Economia, divulgado ontem.
Dentre as cidades onde as contratações superaram as dispensas, Andradina foi o grande destaque. O município fechou o mês passado com saldo de 97 vagas, consequência da diferença entre 462 admissões e 365 desligamentos. Outra boa reação foi observada em Birigui. Se, em junho, apareceu com o pior saldo da região, no último mês, o polo calçadista infantil terminou com o segundo melhor desempenho dentre as cidades do território. Foram abertas 29 oportunidades, fruto de 1.289 contratações e 1.260 demissões.
Outro sinal de recuperação foi demonstrado por Penápolis, com o saldo tímido de três novas vagas de trabalho no período. Maior cidade da região, Araçatuba demitiu mais do que contratou, entretanto, o saldo superou os registrados em junho e maio, o que traz boas expectativas até o fim do ano, segundo os especialistas.
Também o encerraram o sétimo mês do ano com resultado positivo os seguintes municípios da região de Araçatuba: Mirandópolis (13 vagas criadas), Pereira Barreto (1) e Promissão (7).
Apesar da recuperação individual das maiores cidades, o saldo total dos 16 municípios da região com mais de dez mil habitantes de -176 empregos formais, índice que caminha na contramão nacional. Em julho, foram 43,8 mil empregos com carteira de trabalho assinada em todo o Brasil.
PERSPECTIVAS
Para o economista e professor universitário Marco Aurélio Barbosa, da FAC-FEA (Faculdade da Fundação Educacional Araçatuba), a melhoria dos resultados dos maiores municípios traz perspectiva positiva de avanços na empregabilidade para os próximos meses. “Essa expectativa positiva poderá ser incrementada pelo impulso do consumo decorrente das medidas de estímulo da demanda e do mercado interno que serão implementadas pelo governo. Em especial, a liberação de recursos do FGTS e seus efeitos multiplicados”, ponderou Barbosa.
O estudioso fez análises específicas das duas cidades que tiveram melhores resultados na consulta. “Acredito que, de Birigui, seja uma reação do setor industrial, com a chegada de empresas de fora que se instalaram na cidade nos últimos meses. Principalmente, empresas do setor de máquinas e equipamentos e moveleira”, avaliou. “Andradina também apresentou significativa mudança positiva, sendo uma cidade estratégica do ponto de vista do setor do agronegócio e do ramo industrial voltado ao setor de processamento de alimentos.”

 

O número de postos de trabalho com carteira assinada criados em julho contribuíram para o quarto mês seguido de saldo positivo no País. Em julho, foi registrada a abertura de 43.820 vagas de trabalho formais, crescimento de 0,11% em relação ao estoque de junho.
No Brasil, o saldo positivo em julho deste ano foi resultado de 1.331.189 admissões contra 1.287.369 desligamentos. No mesmo mês de 2018, o resultado foi melhor: com saldo positivo de 47.319.
Nos sete meses do ano, foram criados 461.411 postos de trabalho (9.600.447 admissões e 9.139.036 desligamentos). Na comparação com o mesmo período do ano passado, houve crescimento de 2,93%. O resultado de janeiro a julho de 2019 é o melhor para o período desde 2014 (632.224).
Dos oito setores econômicos, sete contrataram mais do que demitiram em julho. O saldo ficou positivo na construção civil (18.721), serviços ( 8.948), indústria de transformação (5.391), comércio (4.887), agropecuária (4.645), extrativa mineral (1.049) e serviços industriais de utilidade pública (494). Apenas administração pública descreveu saldo negativo (315). Com informações da Agência Brasil

 

CAGED

Confira os números da geração de empregos com carteira assinada em julho nas 16 maiores cidades da região:

Município Admissões Demissões Total

Andradina 462 365 97
Araçatuba 1.615 1.621 -6
Auriflama 36 49 -13
Avanhandava 41 98 -57
Birigui 1.289 1.260 29
Buritama 53 89 -36
Castilho 68 147 -79
General Salgado 24 28 -4
Guararapes 118 223 -105
Ilha Solteira 161 217 -56
Lins 497 530 -33
Mirandópolis 118 105 13
Penápolis 425 422 3
Pereira Barreto 89 88 1
Promissão 251 244 7
Valparaíso 99 36 -37

Fonte: Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

 


Compartilhe esta notícia!