Home Cidades Araçatuba Município fez mais de quatro mil procedimentos odontológicos em 2019

Município fez mais de quatro mil procedimentos odontológicos em 2019

8 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

ARNON GOMES – ARAÇATUBA

Araçatuba fez 4.519 procedimentos odontológicos em 2019. O número está no quantitativo apresentado no último dia 23 pela Secretaria Municipal de Saúde à Câmara como resposta a requerimento aprovado pelos vereadores em dezembro do ano passado. Todos os atendimentos foram realizados no principal serviço mantido pela Prefeitura na área de saúde bucal, o CEO (Centro de Especialidades Odontológicas).

De acordo com o levantamento, 46,2% dos atendimentos foram feitos na área de periodontia (problemas gengivais, periodontais e tecidos de suporte do dente) : 2.088, ao todo. O volume de atendimentos foi considerado positivo pela administração municipal, pois, nesse ramo, a meta mensal foi superada em quase todos os meses. Isso mostra o aumento da preocupação da maioria da população com a saúde bucal, segundo profissionais ramo.

No campo da periodontia, a expectativa era atender pelo menos 90 pessoas por mês. O balanço, por sua vez, mostra que, em todos os meses do último ano, o número superou 120. Só não houve atendimento em maio devido à aposentadoria do periodontista que até então trabalhava para o município.

No que diz respeito às outras especialidades, vêm as cirurgias, com 970; endodontia (canal), 764; e prótese, 697. No caso das próteses, nos meses de maio, junho e julho, a produção foi inferior à média (20 a 50) devido à rescisão contratual com o antigo Laboratório de Prótese e chamamento do segundo colocado na licitação.

Conforme o relatório, a especialidade de cirurgia bucal foi a única a não atingir a quantidade mínima de procedimentos mensais durante 8 meses. Isso por causa das ausências dos usuários, considerada grade. Nesse campo, a meta era realizar 90 procedimentos por mês, mas em janeiro foram 16; fevereiro, 64; março, 84; maio, 88; junho, 75; agosto, 89; novembro, 81; e dezembro, 60.

LISTAS

Na rede municipal, os profissionais da atenção básica são os responsáveis pelo primeiro atendimento dos pacientes, encaminhando ao CEO os casos mais complexos. Desde 2018, as listas de pacientes em espera nas especialidades de edodontia e prótese estão sob responsabilidade das UBSs (Unidades Básicas de Saúde). O encaminhamento é feito conforme a liberação das vagas pelo centro de especialidades.

Questionada pela Câmara Municipal sobre o motivo de os pacientes não estarem sendo encaminhados para uma lista única no CEO, como anteriormente, a administração municipal informou que aqueles que “necessitam de atendimento odontológico no CEO estão registrados em uma lista única, dividida por especialidade, disponível para consulta no Sistema Assessor Público”.

A Prefeitura ressaltou que os profissionais de odontologia contratados pela organização social Mahatma Gandhi, que passou a fazer a cogestão das UBSs no segundo semestre do ano passado, já inserem os pacientes diretamente na lista de espera do Assessor Público e quem realiza o agendamento para a especialidade é o CEO.

No total, o centro de especialidades conta com onze profissionais.

 

—————-

RETRANCA

 

Com setes cadeiras odontológicas, o CEO de Araçatuba é referência municipal no atendimento odontológico de endodontia, periodontia especializada, cirurgia e prótese dentária (prótese total e prótese parcial removível).

Ainda na resposta enviada ao Legislativo, a Secretaria de Saúde diz que, com o objetivo de facilitar aos usuários e profissionais a organização da demanda reprimida do CEO, a regulação de vagas continua em processo de avaliação para a implantação de novo modelo organizativo, baseado na transparência de informações e no seguimento das exigências do Ministério da Saúde, dentre as quais o PEC (Prontuário Eletrônico do Cidadão).

“Logo, foi solicitado pelo Departamento de Assistência Básica (DAB) e DO às equipes de saúde bucal das Unidades Básicas de Saúde que a demanda reprimida seja retriada de acordo com os prrotocolos municipais e inserida na lista de espera do Sistema Assessor Público para que a Regulação do Encaminhamento ao CEO siga a transparência”, diz a Prefeitura, no dovumento enviado aos vereadores. Segundo a Prefeitura, atualmente, há uma lista única de demanda reprimida no Sistema Assessor Público, registrada por especialidade e não mais em cadernos de demandas reprimidas nas Unidades Básicas de Saúde ou no CEO.

O agendamento dos pacientes para as especialidades, atualmente, e de acordo com orientações do Departamento de Assistência Básica, está sendo realizado pela atendente e técnicas em saúde bucal do centro de especialidades.


Compartilhe esta notícia!