SOSSEGO - Mulher precisa de silêncio para trabalhar e estudar reprodução

Juiz proíbe homem de fazer barulho durante trabalho e estudos da vizinha

Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – BIRIGUI

O juiz do Juizado Especial Cível de Birigui (SP), Vinícius Nocetti Caparelli, proibiu um homem de fazer barulho durante período em que a sua vizinha estiver em home office ou em aulas online.  A mulher, que trabalha como telemarketing, recorreu à polícia e depois foi à justiça, pois mão conseguia trabalhar. Quando a polícia saía, o vizinho aumentava o volume do som automotivo. A decisão é de sábado (29)

No processo, a mulher diz que está trabalhando na residência devido à pandemia. No entanto, não consegue desempenhar bem as suas funções devido ao barulho do vizinho em períodos variados ao longo do dia. No processo foram anexados áudios com diferentes horários.

Na sua decisão, o magistrado fundamenta que a realidade imposta pela Covid-19 demanda adequações de todos. “Com a eclosão da pandemia COVID-19, que no Brasil passou a gerar reflexos mais contundentes a partir de março de 2020, houve uma necessidade de adaptação das atividades que, antes, eram feitas fora do ambiente doméstico. Cresceram de forma exponencial o home office e as aulas online, de modo que a residência das pessoas, local que era desabitado por trabalhadores e estudantes durante a maior parte do dia, passou a ser, além do local de descanso, também o local de exercício da profissão e de estudos”, cita o juiz em sua decisão.

O vizinho não apresentou defesa.

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Câmara de Joanópolis aprova moção aos militares que atuaram no caso do assalto

Compartilhe esta notícia!ANTÔNIO CRISPIM – ARAÇATUBA A Câmara Municipal de Joanópolis, na região de Bragança …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *