Golpe provoca prejuízo de pelo menos R$ 1 milhão a Prefeitura

Compartilhe esta notícia!

ARNON GOMES – SANTÓPOLIS DO AGUAPEÍ

A pequena Santópolis do Aguapeí encerra esta semana assustada. Maior geradora de empregos na cidade, a Prefeitura de foi vítima, na última segunda-feira, de um golpe que provocou prejuízo de pelo menos R$ 1 milhão.

Entre os pouco mais de 4,6 mil moradores da cidade, este é o principal assunto. O prefeito do município, Haroldo Alves Pio (PV), registrou boletim de ocorrência na delegacia de polícia local por crime de estelionato.

Segundo o chefe do Executivo, no último dia 17, por volta das 15h30, uma pessoa telefonou no Paço Municipal, identificando-se como gerente da Caixa Econômica Federal e que precisava atualizar informações no sistema.

Sem desconfiar, diz o prefeito, o funcionário público atendeu ao que o golpista pedia do outro lado da linha. Enquanto o servidor falava, o falso gestor bancário fazia a “atualização” pelo computador.

O espanto veio no dia seguinte. Foi quando a equipe financeira da Prefeitura constatou que mais de cem pagamentos em boleto de valores de R$ 4 mil, R$ 5 mil até R$ 9 mil haviam sido feitos para despesas não previstas.

E pior: tudo feito após as 18h30, quando já não há mais expediente na administração municipal nem na Caixa.

Desde então, o prefeito não tem outra preocupação senão obter a garantia junto ao banco da restituição do dinheiro perdido com a ação criminosa. “Entendo que o sistema deveria ter travado diante da entrada de outro usuário”, afirmou o prefeito. Além do boletim de ocorrência, ele entrou com pedido para suspensão do crédito que foi pago com dinheiro público e determinou, ainda, o isolamento do computador usado pelo funcionário no momento do crime. “Foi um golpe”, acredita Pio que, apesar da situação, conseguiu pagar a folha de pagamento ontem. Em Santópolis do Aguapeí, os cerca de 220 servidores recebem sempre no dia 31 de cada mês.

Na tarde de ontem, Pio esteve na agência da Caixa em Birigui em busca de uma saída para o problema nas contas.

INVESTIGAÇÃO

Segundo apurou a reportagem, a suspeita é de que o crime tenha sido praticado por quadrilha que está agindo contra diversas prefeituras no Interior de São Paulo.

De acordo com informações obtidas por O LIBERAL REGIONAL, golpistas tentaram obter vantagem, usando o mesmo mecanismo, em Bilac, município localizado a 34 quilômetros de Santópolis de Aguapeí. O mesmo teria ocorrido em Bastos (SP). Entretanto, os funcionários das prefeituras destas duas cidades perceberam que se tratava de um golpe e desligaram o telefone.

Na polícia, a informação é de que o caso seja encaminhado para a Polícia Federal por envolver o sistema bancário. Se assim acontecer, computadores deverão passar por perícia.

“O que não queremos é ficar no prejuízo”, diz o prefeito, que está no terceiro mandato à frente do Executivo e diz nunca ter passado por uma situação como desde quando entrou na vida pública.


Compartilhe esta notícia!

Veja também

FUI TESTEMUNHA DA HISTÓRIA: o desastre da falta de auditoria dos votos

Compartilhe esta notícia!GISLAINE TARGA Na noite do dia 26 de outubro de 2014 aconteceu o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *