14.3 C
Araçatuba
quinta-feira, maio 26, 2022

Especialista em administração hospitalar assume gestão da Santa Casa de Araçatuba

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

O administrador hospitalar José Alberto Lopes Cavichioli assumiu nessa segunda-feira (4), a gestão administrativa da Santa Casa de Araçatuba. Enfermeiro de formação inicial, administrador de empresas e pós graduado em administração hospitalar e finanças hospitalares pela Fundação Getúlio Vargas, Cavichioli foi apresentado pela diretoria durante reunião com os gestores da instituição.

Com atuação de 30 anos no setor da Saúde, trajetória que inclui hospitais referenciados tanto na área pública quanto no setor privado, dentre os quais as santas casas de São Carlos e Jacareí onde atuou na condição de interventor; Rede Monte Tabor, na Bahia, Hospital da Votorantim, em Minas Gerais; e os hospitais paulistanos Beneficência Portuguesa e CEMA, o novo administrador da Santa Casa de Araçatuba quer usar essa experiência para consolidar as metas da diretoria.

A humanização dos atendimentos é uma das prioridades. “É uma área que gosto muito de trabalhar, pois estamos em um local onde as pessoas chegam fragilizadas pelo problema na saúde e apreensivas sobre o que vai acontecer. Temos que oferecer a elas um ambiente em sintam-se seguras”, afirmou Cavichioli.

O novo administrador explica que o hospital tem muitas demandas para serem ajustadas em vários setores e isso será feito “através de planejamento de ações considerando o suporte financeiro do hospital e o tempo necessário para executá-las”.  Cavichioli destaca dentre elas, a expansão e melhoria dos atendimentos e o aumento do número de leitos “pois estamos com grande carência de leitos…

Metas

Durante a reunião de apresentação do novo administrador, o provedor Petrônio Pereira Lima explicou aos gestores que a Santa Casa de Araçatuba precisava de um profissional da área para gerenciá-la.  “Nós contratamos esse profissional que tem muita experiência e é uma pessoa fácil de se relacionar e esperamos muito dele. Temos uma demanda enorme de necessidades. Estimo que em curto espaço de tempo estaremos seguindo por um caminho melhor pavimentado rumo às metas que pretendemos consolidar”.

A exemplo das metas institucionais de sua diretoria, o provedor estabeleceu com o novo administrador, metas divididas em três frentes. A gestão administrativa do hospital é uma delas. “Temos 1.655 funcionários. Esse número é o suficiente? Está bem distribuído? A administração fará uma análise técnica sobre os recursos humanos e as demandas que precisam ser atendidas”.

A gestão de suprimentos é outro setor que o provedor pretende ajustar. A aquisição dos insumos necessários ao funcionamento do hospital concentra percentual expressivo das despesas mensais. “Mas, o hospital não compra com qualidade, não porque não saiba comprar, mas por que o seu   histórico de dificuldades financeiras a impede   de honrar os seus compromissos e por isso paga mais caro, faz compras no afogadilho das necessidades, tem de pagar à vista e não tem um estoque mínimo e confortável”. 

Ele informa que a terceira meta que a diretoria estabeleceu com o novo administrador é em relação à gestão financeira.  “Já começamos a buscar recursos para melhorar o custeio do hospital através de novas receitas e aportes públicos. Porém precisamos planejar as ações para mobilizar a nível regional o apoio da sociedade, vereadores e prefeitos. Vamos também   apresentar ao Ministério Público, Judiciário e Justiça do Trabalho. Tudo com transparência para conseguir a adesão de todos”

Ultimas Noticias