Home Cidades Araçatuba Doria confirma AME Cirúrgico em Araçatuba

Doria confirma AME Cirúrgico em Araçatuba

4 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

ARNON GOMES – ARAÇATUBA

Araçatuba acaba de virar o jogo na briga para ter o AME (Ambulatório Médico de Especialidades) Cirúrgico. O governador João Doria (PSDB) autorizou, nessa sexta-feira, a implantação do serviço na cidade.
A informação foi confirmada ao prefeito Dilador Borges (PSDB), ontem à noite, pela diretora do DRS-2 (Departamento Regional de Saúde), Claudinéia Cecília da Silva.
E já também a informação onde a unidade irá funcionar. A construção do prédio será ao lado do AME Mais, existente na cidade desde 2010, que, no entanto, não realiza procedimentos cirúrgicos.
Em vídeo divulgado por sua assessoria logo após a confirmação da notícia, Dilador declarou: “Será um AME Cirúrgico para atender Araçatuba e toda a região. É um serviço há tempos esperado pela nossa comunidade”.
COMO FUNCIONARÁ
A expectativa é que o AME Cirúrgico atenda cerca de 40 municípios e ofereça cerca de 150 cirurgias de baixa complexidade e 300 de média, totalizando 450 por mês.
Entre as especialidades oferecidas, estão: oftalmologia, ginecologia, mastologia, anestesiologia, cardiologia, cirurgia geral e vascular, coloproctologia, gastroenterologia, neurologia, otorrinolaringologia, pneumologia e urologia. Isso, além de 3,2 mil consultas médicas por mês.

a5 ame.jpg
IMBRÓGLIO
A notícia põe fim a uma “batalha” entre municípios da região pela implantação do AME Cirúrgico que vinha ocorrendo há pelo menos dois anos.
Em julho do ano passado, pouco antes de iniciar campanha pela reeleição, o então governador Márcio França (PSB) chegou a anunciar a construção do serviço médico em Penápolis.
Ao final de 2018, perto de deixar o comando do Palácio dos Bandeirantes, França confirmou até a OSS (Organização Social de Saúde) que iria gerenciar o ambulatório naquela cidade: a Santa Casa de Pacaembu.
Mas, em janeiro, a esperança de Araçatuba, cidade sede regional, contar com o serviço reacendeu. Logo no primeiro mês de seu governo, Doria determinou a rescisão de contratos de gestão com OSSs em todo o Estado.
Isso levou Dilador a pleitear novamente o serviço com o apoio de vereadores aliados. Na Câmara, eles restabeleceram comissão que havia sido encerrada para buscar apoio político regional para a causa.
O chefe do Executivo sempre defendeu Araçatuba como cidade ideal para receber o AME Cirúrgico por ser o maior município da região e pela estrutura e quantidade de médicos que dispõe.

 

 


Compartilhe esta notícia!