PRESENÇA - Governador João Dória esteve presente na discussão sobre a criança da AU na região CRÉDITO - Secretaria de Desenvolvimento Regional de SP

Com a presença de Dória, governo do estado discute criação do Aglomerado Urbano de Araçatuba

Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

A proposta para formação do Aglomerado Urbana de Araçatuba foi discutida nesta terça-feira (18), no auditório Papa Francisco, no Unisalesiano, e contou com a presença do governador João Dória (PSDB), além de parte de sua equipe de governo e outros políticos. O projeto foi discutido em audiência pública e deve ser enviado para Assembleia Legislativa para votação dos deputados e posterior formação da nova aglomeração e redivisão de regiões do estado.

Além desta proposta, o governador também participou da entrega de títulos de regularização fundiária do programa Cidade Legal para moradores de Araçatuba e Guzolândia, anunciou novamente o investimento do programa Novas Estradas Vicinais que contempla 21 vicinais na região de Araçatuba e fez a entrega do último lote das obras de modernização da rodovia Feliciano Salles Cunha (SP-310).

Para todas estas atividades, estiveram presentes em Araçatuba junto com o governador, o secretário de Desenvolvimento Regional Marco Vinholi, o secretário executivo de Logística e Transportes Edson Caram, o secretário de estado da Habitação Flávio Amary, o novo secretário de Agricultura e Abastecimento do estado Itamar Borges; além de outros políticos como o presidente da Assembleia Legislativa do estado Carlão Pignatari e o deputado federal Geninho Zuliani. O coodenador do Novas Vicinais na Secretaria de Desenvolvimento Regional, Marco Pilla, também integrou a comitiva.

Aglomerado Urbana de Araçatuba

A proposta da criação do Aglomerado Urbana de Araçatuba visa facilitar a gestão regional através de políticas públicas que beneficiem a região como um todo. Foi desenvolvida pela secretaria de desenvolvimento regional em parceria com a Fundação SEADE (Sistema Estadual de Análise de Dados).

O AU de Araçatuba deverá ser composto por 20 municípios, sendo eles Araçatuba, Bento de Abreu, Bilac, Birigui, Braúna, Brejo Alegre, Buritama, Clementina, Coroados, Gabriel Monteiro, Glicério, Guararapes, Lourdes, Nova Lusitânia, Piacatu, Rubiácea, Santo Antônio do Aracanguá, Santópolis do Aguapeí, Turiúba e Valparaíso.

Para o secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, o desafio dos 20 municípios que deverão fazer parte do Aglomerado Urbano de Araçatuba é aumentar o seu PIB per capita, que atualmente é de R$ 29.192, menor que o do estado, que é de R$ 48.207.

“Descentralização de decisões, regras comuns entre as cidades, participação da sociedade, com a criação de um Conselho onde participa a população, o governo do estado e os municípios; planejamento para saber onde a região quer chegar em 5, 10, 15, 20 anos pra frente e investimentos”, explicou Marco Vinholi sobre os objetivos do aglomerado urbano.

O consultor da secretaria de Desenvolvimento Regional do estado, Marcos Campagnone, apresentou durante a audiência proposta de redivisão de São Paulo em 36 regiões, criando o Aglomerado Urbana de Araçatuba. Além deste, estão sendo propostos outros quatro aglomerados urbanos em Bauru, Marília, Presidente Prudente e Araraquara/São Carlos, além de duas novas regiões metropolitanas em São José do Rio Preto e Piracicaba.

Regiões administrativas de Andradina e Lins

Ao ser questionado pela reportagem de O LIBERAL REGIONAL sobre a criação das regiões administrativas de Andradina e Lins, em entrevista coletiva, o governador João Dória disse que a situação está sendo avaliada pela sua equipe.

“Estamos avaliando, esta não é uma decisão tomada. Estamos avaliando, a prioridade neste momento é aqui a região de Araçatuba, mas estamos avaliando tudo aquilo que for para o bem dos municípios”, declarou Dória. “Esse é um governo municipalista, portanto tudo aquilo que é bom para os municípios, bom para os munícipes que vivem nas cidades, nós vamos analisar com carinho e com a vontade de fazer. Mas esta é uma decisão que ainda precisa ser mais avaliada”, completou o governador.

No plano apresentado de regionalização do estado, as regiões de Andradina, Lins e Penápolis estavam destacadas como futuras microrregiões dentro da proposta de divisão do estado em 36 áreas administrativas entre regiões metropolitanas, aglomerados urbanos e microrregiões.

 

Secretaria de Desenvolvimento Regional de SP


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Adultos a partir de 50 anos começam a ser vacinados hoje

Compartilhe esta notícia!DIEGO FERNANDES  – ARAÇATUBA Araçatuba vai iniciar nesta quarta-feira (16) junto com o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *