Home Cidades Araçatuba Filho de ex-vereador diz que pai foi inspiração política e quer fiscalizar gastos da administração

Filho de ex-vereador diz que pai foi inspiração política e quer fiscalizar gastos da administração

3 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

Luís Henrique Gonçalves Machado Boatto, ou simplesmente Boatto (MDB), recebeu 1.388 votos no último domingo e é um dos novos vereadores eleitos. Segundo ele, o legado de seu pai, o ex-vereador Luiz Boatto, já falecido, foi importante para que ele chegasse à Câmara.

Boatto acredita que as propostas apresentadas tiveram grande poder de convencimento junto à população para que alcançasse a votação suficiente para chegar ao legislativo araçatubense.

“Eu atribuo nossa votação a um trabalho permanente que realizamos desde 2015. Durante a campanha, meu grupo e eu nos preocupamos em levar propostas e ideias para os problemas que enfrentamos na cidade. Acredito também no legado que meu pai, o ex-vereador Luiz Antônio Boatto, deixou. Ele é a minha referência e inspiração política”, afirmou.

O vereador eleito elencou a causa animal, a defesa dos interesses sociais e a fiscalização do executivo como principais bandeiras a serem defendidas na Câmara, a partir de 2021.

“Temos alguns enfoques, é claro, como a causa animal, a defesa intransigente dos interesses sociais e a fiscalização efetiva do Executivo, o que significa dizer que atuaremos nesse sentido com muita firmeza, competência e responsabilidade”, disse.

O emedebista ainda comentou que os vereadores terão papel fundamental no combate à pandemia no município.

“Há pelo menos dois grandes desafios pela frente: o enfrentamento da pandemia de Covid-19 e a necessária qualificação do ambiente político”, disse.

A fiscalização em cima da aplicação de recursos foi um ponto citado mais de uma vez por Boatto em suas respostas. Para ele, a Câmara terá papel fundamental nos próximos anos.

“Em Araçatuba, precisaremos fiscalizar a administração dos recursos públicos, certificar que eles estão sendo empregados da melhor maneira possível, observando os princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência. Não podemos errar e a Câmara dos Vereadores de Araçatuba terá papel determinante nesse momento”, concluiu.

 


Compartilhe esta notícia!