Home Cidades Araçatuba Aparecimento de cobras surpreende quem tem casa às margens do Tietê

Aparecimento de cobras surpreende quem tem casa às margens do Tietê

7 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

Quem compra imóvel à margem de um rio certamente busca maior contato com a natureza. Muito ver, pássaros, facilidade de pesca e até alguns animais. No entanto, ninguém deseja deparar-se com uma sucuri. Cientificamente o homem não faz parte do cardápio da segunda maior serpente do mundo, mas por conta dos filmes e muitas histórias, ela sempre desperta pavor na maioria das pessoas. Nessa semana, pelo menos três cobrar foram localizadas imóveis às margens do Rio Tietê. Uma sucuri foi vista em pier no Condomínio Ventura, outra foi encontrada no Paquetá e uma jiboia foi encontrada no resort (tem uma área próxima).

Pessoas que estavam no Condomínio Ventura no momento do aparecimento da sucuri fizeram imagens dela e sob o pier e postaram em redes sociais, além de compartilhar em grupos de WhatsApp. Pelo que foi apurado pela reportagem, as pessoas mantiveram distância e a serpente permaneceu no mesmo lugar, saindo posteriormente. Não há relatos de contato direta das pessoas com o animal.

Já no Condomínio Paquetá, o médico veterinário Sérgio Vilela, que tem familiaridade com animais peçonhentos e gosta de avaliar o comportamento de cobras, escorpiões e aranhas, pegou a sucuri que apareceu no local. Em rápido exame, ele percebeu que o animal estava com duas cicatrizes. Na sua avaliação, podem ser marcas de hélices de embarcações. “Elas se enrolam na hélice e no momento da partida, se ferem”, explicou. Como havia mais pessoas no local, Sérgio Villela orientou para sempre evitar o contato ou matar o animal, que é importante para o equilíbrio ecológico. Ele e outras pessoas levaram a cobra, de lancha, até o outro lado do rio, onde foi liberada na natureza, já que aparentemente estava bem.

A terceira cobra, dessa vez uma jiboia, que tem hábitos diferentes da sucuri, foi encontrada no resort, que fica ao lado de uma reserva de mata. A cobra foi levada de volta ao mato por um funcionário do local.

Pessoas ouvidas pela reportagem disseram que são raros os acidentes de sucuri com ser humano. Mesmo assim, a recomendação é no sentido de se manter distância. Tanto em relação à sucuri quanto a outras serpentes e diferentes animais. Se for necessário, o recomendado é isolar a área e acionar o Corpo de Bombeiros ou a Polícia Ambiental, que tem treinamento e equipamentos adequados para manuseio de diferentes espécies animais. Não se deve mexer com o animal.

 

POSIÇÃO

O médico veterinário disse que a sucuri não oferecia risco às crianças e adultos. Ele entende que esses animais devem ser preservados. Quem ver, deve deixar o animal ir embora naturalmente.

O biólogo Higor Quideroli Almendro falou sobre o assunto. Segundo ele, a sucuri, como outros animais, está aparecendo perto de casas devido aos impactos ambientais. A presença do homem por meio de pastagem e cultivos no habitat dos animais, os leva a migrar e aparecem até mesmo em cidades, como já ocorreu em Araçatuba com o surgimento de uma onça parda.

“O desequilíbrio ambiental, com condomínios perto do rio, gera impacto”, disse o biólogo. Ele disse que a região viveu longa estiagem e com muitos focos de incêndio e isso força os animais a irem para as cidades e os condomínios. “O motivo principal para as serpentes virem para os condomínios é o desequilíbrio ambiental”, enfatizou Higor Almendro, recomendando que as pessoas devem manter distância e se necessário, acionar os bombeiros ou Polícia Ambiental.

Para outros profissionais da área ou com larga experiência, a presença das sucuris é importante para controlar a população de capivaras. Sem a sucuri, pode haver uma explosão dessa espécie, comprometendo lavouras e até mesmo a saúde de bovinos.

 

 

A4 SUCURI

CUIDADOS – Médico veterinário retirou a sucuri que estava no condomínio e a levou para o outro lado do rio

 

NATUREZA – Jiboia apareceu no resort, mas foi captura e devolvida à reserva florestal

 

 

 

 

 

 


Compartilhe esta notícia!