Home Cidades Após mal-entendido, polícia descobre que homens faziam trabalho para Ibope

Após mal-entendido, polícia descobre que homens faziam trabalho para Ibope

7 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

Um desencontro de informações levou dois funcionários da Ibope Inteligência à delegacia de Araçatuba na noite de quinta-feira (14). Eles foram abordados pela polícia ao tentarem realizar testes rápidos de Covid-19 em um prédio na área central. Os síndicos de condomínios chegaram a emitir um alerta, já que pensaram se tratar de um golpe. Mais tarde, a polícia descobriu que a dupla fazia parte da equipe de pesquisas, mas o município não tinha conhecimento a respeito do que estava acontecendo.

Segundo informações do boletim de ocorrência, uma equipe da Polícia Civil estava em patrulhamento quando foram solicitados por um transeunte o qual disse que os dois homens estariam indo até as residências para coletar material para o exame de Covid-19.

Diante disso, os policiais se deslocaram até a rua Venceslau Braz, na esquina com a Duque de Caxias, onde encontraram a dupla. Os dois responderam que trabalhavam para a empresa de pesquisa Ibope e estariam fazendo testes rápidos para a doença, bem como realizando um questionário.

Os agentes perguntaram, então, se eles tinham autorização dos órgãos da saúde, mas não souberam responder, pois diziam que essa questão era de competência da empresa que os contratou.

A polícia fez contato com a Secretaria de Saúde, além das Vigilâncias Sanitária e Epidemiológica da cidade e foram informados pelos responsáveis que não havia nenhum conhecimento a respeito da pesquisa e coleta para o exame do coronavírus.

Com isso, os dois homens foram conduzidos até a Central de Flagrantes, onde prestaram depoimento. Durante o registro da ocorrência compareceu o supervisor dos funcionários e a dirigente da Vigilância Sanitária. Os objetos encontrados com a dupla foram apreendidos para dar andamento às apurações necessárias.

CONFIRMAÇÃO

Após todo o mal-entendido, a Secretaria Municipal de Saúde confirmou que os agentes não estavam irregulares e realmente realizavam um levantamento para o Ibope. O município entrou em contato com a Ibope Inteligência, o qual informou que o Ministério da Saúde era o responsável por comunicar a respeito da pesquisa e que já havia enviado a documentação por e-mail expondo a situação.

POSICIONAMENTO

Por meio de uma nota, o Ibope Inteligência afirmou que Araçatuba é uma das 133 cidades nas quais são realizadas uma pesquisa entre os dias 14 e 17 de maio sobre a prevalência do Covid-19 na população brasileira. A coordenação do estudo é da Universidade Federal de Pelotas, com financiamento do Ministério da Saúde.

“O objetivo dessa pesquisa é medir o nível de imunização da população brasileira ao novo coronavírus e identificar de que forma o vírus está se propagando pelo Brasil. Com isso, será possível criar políticas públicas mais eficientes no combate à pandemia baseadas em critérios científicos sobre o comportamento do vírus”, informou.

O Ibope mencionou, também, que a pesquisa consiste na aplicação de um breve questionário sobre a existência de doenças preexistentes e possíveis sintomas de coronavírus nos últimos 30 dias, além da realização de um teste sanguíneo rápido que utiliza metodologia por punção digital (uma picadinha na ponta do dedo).

“Houve uma falha de comunicação com as vigilâncias sanitárias. Os ofícios dessa pesquisa não chegaram em tempo para algumas secretarias municipais de saúde. Entretanto, um dia antes do início dessa pesquisa, foi enviado um e-mail  informando sobre a realização dessa estudo para os prefeitos das 133 cidades nas quais estão sendo coletados os dados”, concluiu.


Compartilhe esta notícia!