14.1 C
Araçatuba
quarta-feira, agosto 10, 2022

Após a confirmação de mortes, Birigui reforça combate à dengue

Na segunda-feira (25), a Secretaria de Saúde de Birigui confirmou dois óbitos por dengue em 2019. Só neste ano o município registrou 2.120 notificações. São 1.489 casos prováveis, sendo 622 casos positivos e 867 casos em investigação. Nessta terça-feira (26), foram anunciadas ações para combater o mosquito transmissor da doença. Os educadores em saúde pública, Marco Sanchez, e Rosilene Montanholi, e a diretora da Vigilância Epidemiológica, Mauricéia Gonçalves fala sobre as mortes e as ações do governo municipal.

CASA A CASA
Segundo a equipe da Secretaria Municipal de Saúde, além das visitas diárias dos agentes, uma força-tarefa foi montada para a visitação casa a casa.
A força-tarefa será feita em quatro sábados: já foi feita nos sábados dias 16 e 23 de março e segue nos próximos sábados (30 de março e 6 de abril). Noventa agentes visitarão as residências das 7h30 às 13h30.
“Já visitamos, nos dois primeiros sábados dos arrastões, mais de 4 mil residências. Infelizmente muitas delas estão fechadas. Já em outras os proprietários não aceitam a entrada do agente”, falou Marco Sanchez.
Segundo ele, para combater o mosquito transmissor da dengue, o Aedes, é necessário o total apoio da população. “O apoio da população é prioritário e fundamental. Sem esse apoio não conseguiremos vencer o mosquito. Atualmente limpar as residências e tomar cuidado com o Aedes virou rotina, é como escovar os dentes: temos que fazer todos os dias”, frisou o educador.

DENGÁRIOS e UBS
Visando melhorar o atendimento aos cidadãos que estão com dengue, a Prefeitura de Birigui instalou dois dengários (centrais de hidratação) na cidade.
Um atende na UBS 1 (Unidade Básica de Saúde) do bairro Cidade Jardim e outro no Pronto-Socorro Municipal Dr. Alceu Lot. Além dos dengários, as dez UBSs (Unidades Básicas de Saúde) atendem as pessoas que apresentem sintomas (febre alta, forte dor de cabeça, dor nos olhos, manchas na pele, extremo cansaço, moleza, dores nas articulações, vômitos, entre outras).
“Não se automedicar. As pessoas com esses sintomas devem procurar uma UBS ou o pronto-socorro”, alertou o educador da Prefeitura de Birigui.
No próximo sábado, dia 30, noventa agentes da Secretaria de Saúde de Birigui estarão nas ruas. Os bairros que serão visitados serão divulgados em breve pelos organizadores do arrastão.
Os agentes irão visitar as residências, promovendo o recolhimento de objetos que acumulam água e entregando panfletos educativos de como combater o mosquito.
Os agentes irão, também, visitar terrenos baldios e áreas verdes, onde recolherão materiais e objetivos que acumulam água parada, local onde ficam as larvas do mosquito Aedes.

DA REDAÇÃO
Birigui.00

Ultimas Noticias