14.3 C
Araçatuba
quinta-feira, maio 26, 2022

POLÍCIA APREENDE 2,6 TONELADAS DE MACONHA EM RODOVIA DURANTE OPERAÇÃO

A quantidade assustou até mesmo os policiais que estão acostumados com esse tipo de ocorrência. Foram 2,6 toneladas de maconha apreendidas na rodovia Marechal Rondon (SP-300) no início da noite de segunda-feira (20) na divisa dos estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul. A apreensão aconteceu por policiais do TOR (Tático Ostensivo Rodoviário) e agentes da Polícia Federal na região de Andradina.
De acordo com informações apuradas pela reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL, a operação começou durante a tarde. Por volta das 17h20, as equipes deram ordem de parada ao motorista de um caminhão Mercedes Benz/ 1418, de cor vermelha, com placas de João Pinheiro, Minas Gerais. O motorista do veículo, identificado pelas iniciais A.O.F., de 47 anos, foi abordado e demonstrou bastante nervosismo, o que chamou a atenção dos policiais que ali estavam.
Logo em seguida, os agentes perceberam que poderia existir um fundo falso na carroceria do caminhão. Eles voltaram a conversar com o motorista que, de novo, apresentou respostas desconexas. Diante disso, o caminhão foi levado até a base da Polícia Rodoviária de Andradina, localizada na rodovia Marechal Rondon, onde foi feita uma busca minuciosa no interior do veículo.
Não demorou muito para que as suspeitas de que o caminhão estava carregado com entorpecente fossem confirmadas. Os policiais constataram que existia um fundo falso na carroceria e lá dentro havia centenas de tabletes de maconha. Depois de horas de contagem, o peso total da droga foi de 2.666 quilos, uma das maiores apreensões já realizadas na região nos últimos anos.
Sem saída, o condutor do caminhão confessou que pegou o veículo já carregado com os tabletes em Dourados, Mato Grosso do Sul, e o levaria até Uberlândia, Minas Gerais. Ele iria receber dois mil reais pelo transporte. O caso foi apresentado na Polícia Federal de Araçatuba. O motorista permaneceu preso e foi encaminhado para a cadeia pública de Penápolis, onde deverá aguardar vaga em alguma unidade prisional da região.
Já o caminhão e os tabletes de maconha ficaram apreendidos. O entorpecente será incinerado nos próximos dias e o veículo estará à disposição da perícia técnica para que um laudo seja anexado ao inquérito que investiga o crime. O grande desafio agora é descobrir quem fez toda a intermediação do transporte.

Vitor Moretti
Andradina

Ultimas Noticias