TRABALHO - Para o governador Luiz Albuquerque Ferreira, fake news e negacionismo comprometem a vacinação

Governador do Rotary destaca projeto do Banco de Leite e defende a vacinação

ANTONIO CRISPIM – ARAÇATUBA

O governador do Distrito 447-0 do Rotary, Luiz Albuquerque Ferreira, o Buka, está cumprindo agenda em Araçatuba, onde há nove clubes. Essa é uma das missões do governador – a visita aos clubes. Luiz Albuquerque é o terceiro governador de Andradina – os primeiros foram Pedro José Storti e Genésio Char. Ele se considera precoce, pois está no clube há 10 anos e chegou à governadoria. Em entrevista ao jornal O LIBERAL REGIONAL, ao lado do governador assistente Edson Ferreira Batista, Albuquerque falou sobre o projeto dos clubes de Araçatuba para o Banco de Leite Humano e a importância da vacinação.
“Rotary é uma organização internacional, formada por líderes de todo mundo. Líderes na sua profissão, líder na sua vida pessoal, que está disposto a destacar um tempo, e nosso tempo é precioso, como nós estamos falando aqui e agora, para ajudar as pessoas em trabalhos humanitários ao redor de todo o mundo”, disse o governador, frisando que a maior motivação para o seu trabalho é deixar um legado. “Que legado? Uma arrecadação para a Fundação Rotária, uma arrecadação que os próximos governadores tenham um recurso bom para projetos. Esse é o legado que eu quero deixar”.
Segundo o governador, o Rotary em Araçatuba é formado por nove clubes. “É um Rotary só, mas tem o seu sobrenome, até por questões de regiões dentro da cidade. São nove clubes que se uniram agora em um projeto que vai ser muito interessante falarmos a respeito, que é o Banco de Leite Materno. Nós vamos dar um upgrade no banco de leite muito grande, compra de viaturas, de veículo, são dois veículos. Equipar toda a parte de pasteurização desse leite, de buscar esse leite na casa das doadoras. É uma união que os clubes estão fazendo aqui para Araçatuba, e não só Araçatuba, e sim toda a DRS nossa aqui da região, que são aproximadamente 40 cidades. Então é um projeto que a gente chama de ‘Projeto Global’, tem parceria com clubes de outros países. Então vai vir esse dinheiro para comprar todo esse material. O investimento será em tono de U$ 75 mil dólares”, disse o governador.
Quanto à campanha contra a poliomielite, Albuquerque disse que há mais de 30 anos acabou com a doença no Brasil. “Nós continuamos com esse legado que a gente resolveu ir atrás para acabar com essa doença. Essa missão a gente está fazendo e ficamos triste quando a gente vê uma carteirinha de vacinação de uma criança que não está atualizada. No Brasil quando a gente tinha somente a campanha da pólio, eu acredito que surtia muito mais efeito. Hoje com essa campanha de multivacinação, e esses fake news que aparecem sobre vacina, estão causando um certo problema nesta questão de vacinação. Nós sabemos que a vacina é o único meio de curar.
Ao defender a a vacinação, o governador do Rotary disse que o negacionismo da vacina é muito grave e compromete o trabalho de imunização. “Sábado passado, que foi o Dia D, cada estado criou aí uma letra. Em Andradina, eu fui lá para participar do evento junto com os clubes, em um dos postinhos, não tinham passado vinte crianças a manhã toda para vacinar. Será que só tinham vinte crianças sem vacinar, sem atualizar a carteirinha em Andradina? Tem muito mais que isso”, disse, lamentando que outras doenças estão voltando pela falta de vacinação, como o sarampo. Para o governador, poderia ser estabelecido uma vacina por mês.

MENSAGEM
“A mensagem é simples! Nós precisamos pagar o aluguel de vivermos nessa terra, e a melhor forma de se pagar isso é servir. ‘Servir para transformar vidas’, é o lema nosso deste ano rotário. Então é isso que eu faço, você precisa pagar o aluguel que você vive nesta terra. Você precisa pagar tudo o que você já recebeu nesta terra, e a melhor forma que temos é servir. Você transformar a vida de uma pessoa, de uma família, de uma criança. Seja por um dia, transformar a vida dela, seja por um dia, você ganha muito com isso. Se você conseguir transformar a vida dela por mais tempo, não tem preço. Com relação a ser governador novo assim, com pouco tempo de Rotary, eu falo que eu queria pagar o que o Rotary fez por mim. Mas é assim, eu falava que eu queria ser governador porque eu queria retribuir de alguma forma o que o Rotary já fez por mim. Mas está complicado, porque como governador eu estou recebendo muito mais ainda. Então não sei quando vou terminar de pagar isso”, finalizou o governador.

COMPROMISSO – Luiz Albuquerque Ferreira (à direita) e o governador assistente, Edson Ferreira Batista

 

Fotos – Antônio Crispim

Veja também

Central de Agendamento de teste Covid-19 será desativada

DA REDAÇÃO – TRÊS LAGOAS A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informa que devido ao …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *