Home Cidades Andradina Doria discute retomada da economia com municípios

Doria discute retomada da economia com municípios

6 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

ARNON GOMES – ARAÇATUBA

O Governo de São Paulo realizou, ontem, a primeira reunião do Conselho Municipalista, criado com objetivo de pactuar as futuras decisões de flexibilização da quarentena e retomada da economia no Estado após a pandemia do coronavírus.

O grupo é composto pelo governador João Doria (PSDB), por secretários estaduais e prefeitos de cidades-sede das 15 regiões administrativas do Estado, dentre as quais Araçatuba.

Os governantes locais receberam informações e estatísticas sobre a pandemia em todo Estado e a importância de manter as ações de isolamento social nos municípios.

Após ter encerrado a última semana com seu menor índice de isolamento desde o início da pandemia (37%), a região Araçatuba viu, no último domingo, o índice subir para 45% – a meta do Estado é 70%. Só com o aumento desse percentual, a flexibilização da atividade econômica acontecerá, disse o governador na semana passada.

“O Plano São Paulo será atualizado constantemente, com a ajuda de vocês, e todas as nossas decisões estarão amparadas nas avaliações e decisões da Saúde. O programa de quarentena do Estado de São Paulo recebeu elogios de cientistas, especialistas, professores e estudiosos brasileiros e internacionais. Isso nos serve de indicativo de que estamos no bom caminho. Não há nada que não possa ser melhorado ou aperfeiçoado, mas estamos no caminho certo”, disse Doria, na reunião.

Participaram do evento os prefeitos de Araçatuba, Araraquara, Barretos, Bauru, Campinas, Franca, Marília, Presidente Prudente, Registro, Ribeirão Preto, Santos, São José dos Campos, São José do Rio Preto e Sorocaba, além de representante da Prefeitura da Capital. Eles receberam dados técnicos sobre o cenário geral de isolamento social e aceleração do contágio do coronavírus, incluindo registros de infecções e óbitos, em todo Estado.

Um dia antes, prefeitos de municípios da região apresentaram suas demandas. “Nós tivemos reunião no domingo com alguns prefeitos. Nós levamos o pleito de Birigui. Agora, aguardamos o que foi decidido”, disse o prefeito de Birigui, Cristiano Salmeirão (PTB). “Participei de uma reunião por videoconferência e dei minha opinião sobre todos os aspectos”, disse o prefeito de Penápolis, Célio de Oliveira (sem partido).

ANÁLISE

Os números foram apresentados pelo secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi. Ele destacou que o coronavírus estava restrito à Região Metropolitana de São Paulo até meados de março. Em menos de 45 dias, a doença avançou pelo interior e litoral e chegou a todas as regiões administrativas do Estado. Em 17 de março, somente nove cidades da RMSP tinham casos e apenas a Capital registrava óbitos. Hoje, a doença está em todo território paulista com casos registrados em 414 municípios (64% das 645 cidades do Estado).

O levantamento da secretaria aponta ainda que o contágio cresce proporcionalmente a um ritmo quatro vezes mais rápido no interior e litoral do que na Região Metropolitana de São Paulo. Entre os dias 1º e 30 de abril, o número de casos registrados cresceu 3.302% no Interior (de 129 casos para 4.389), enquanto na RMSP o crescimento foi de 770% (de 2.793 para 24.309). Dados atualizados indicam que a taxa de ocupação de leitos na capital e demais cidade da RMSP é de 89,6%. Já no Estado, o índice hoje é de 68,2%.


Compartilhe esta notícia!