Para falar sobre o Agosto Lilás, Carol Steves (à direita) recebeu a delegada Michelly Miliorini 

Auto  Estima recebe convidadas e aborda assuntos relacionados à mulher

Compartilhe esta notícia!

ANTONIO CRISPIM

O Programa Auto Estima, da SRCTV (canal 17.1 e 317 na Sky), de Andradina, teve programação diferente nessa semana para abordar assuntos relacionados à mulher. O Agosto Lilás – Mês de Prevenção a Violência Contra Mulher e o Agosto Dourado – Mês de Incentivo a Amamentação. A apresentadora Carol Steves recebeu como convidadas especiais a delegada de polícia,  Michelly Miliorini (titular da Delegacia de Defesa da Mulher), a fisioterapeuta Stela Amorim e a enfermeira Carla Back (coordenadora de atenção básica da Secretaria Municipal de Saúde).

A Lei 11.340/2006, a Lei Maria da Penha, de 7 de agosto de 2006, completou 15 anos. O objetivo foi tornar mais rigorosa a punição da violência contra a mulher. Antes de existir, a violência era tratada como crime de menor potencial e as penas reduzidas ao pagamento de cestas básicas ou trabalhos comunitários. A legislação mudou, mas não o comportamento de determinados setores da sociedade.

A campanha Agosto Lilás  nasceu em 2016, idealizada pela Subsecretaria de Políticas Públicas para Mulheres (SPPM), para comemorar os 10 anos da Lei Maria da Penha, reunindo diversos parceiros governamentais e não-governamentais, prevendo ações de mobilização, palestras e rodas de conversa – e desde então vem se fortalecendo a cada ano com o engajamento da sociedade em ações que visam conscientizar as mulheres e a sociedade como um todo da importância de se fazer denúncia e não aceitar a violência contra a mulher, sob qualquer forma.

No programa do diua 24 (terça-feira), a doutora Michelly Miliorini falou sob as questões legiais e também tudo que vem sendo feito em Andradina para combater a violência contra as mulheres. A delegada falou da importância de se fazer a denúncia. A entrevista foi um alerta para que as mulheres não aceitem a violência caladas. É preciso denunciar.

Já no programa do dia 26 (quinta-feira), Carol Esteves recebeu a enfermeira Carla Back e a fisioterapeuta Stela Amorim para falarem sobre o Agosto Dourado – Mês de Incentivo a Amamentação. A proposta é estimular o aleitamento materno, pois há benefícios para a mãe e para o bebê. 

 O leite materno é a melhor fonte de nutrição para bebês e a forma de proteção mais econômica e eficiente para diminuir as taxas de mortalidade infantil, sendo capaz de reduzir em até 13% os índices de mortes de crianças menores de cinco anos, segundo o Ministério da Saúde. O aleitamento materno protege a criança de doenças como diarreia, infecções respiratórias e alergias, além de evitar o risco de desenvolver hipertensão, colesterol alto, diabetes e obesidade na vida adulta.

 

ORIGEM

O termo Agosto Dourado refere-se na verdade ao nome dado a campanha que incentiva o aleitamento materno no mundo. A campanha foi criada nos Estados Unidos, em iniciativa conjunta da Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) no ano de 1991. O foco do encontro, inicialmente, era promover a Declaração de Innocenti (ação voltada à amamentação). No ano seguinte, em 1992, decidiu-se que passaria a ser dedicada uma semana à campanha de amamentação. Desde então, esta semana ficou conhecida pelo nome de Semana Mundial do Aleitamento Materno (SMAM) e acontece em diversos países do mundo, no período de 1 a 7 de agosto.

 

o nome

O leite materno é o melhor e mais saudável alimento, considerado ouro, para a saúde dos recém-nascidos. Vale destacar que de acordo com orientações da OMS, o ideal é que até os seis meses de idade os bebês sejam alimentados exclusivamente com leite materno. Entretanto, o Unicef informa que a cada 10 bebês, no mundo, apenas 4 têm a alimentação exclusiva do leite materno. Por isso, a campanha criada lá nos anos 90 continua sendo tão atual e necessária.

 

NO BRASIL

O Brasil aderiu em 1999 e desde então, anualmente, realiza a campanha do Agosto Dourado com a coordenação do Ministério da Saúde. Para ampliar o alcance e reforçar a importância sobre o assunto, no de ano de 2017, foi sancionada a Lei de nº 13.435, que estipula no calendário oficial do país no mês de agosto como o Mês do Aleitamento Materno. Com a medida, espaços públicos são iluminados com a cor dourada durante o mês e também ocorrem encontros, palestras e eventos para disseminar o tema pelo país.

Carol Steves à direita, recebe as convidadas Stela Amorim (centro) e Carla Back (à esquerda)

 

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Salsaretti deve gerar até 600 empregos diretos com aumento de linha de produção em Araçatuba

Compartilhe esta notícia!  A empresa Salsaretti, um braço do grupo Predilecta, em Araçatuba, anunciou nesta …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *