20.2 C
Araçatuba
sexta-feira, junho 24, 2022

AMIZADE

ADELMO PINHO

A origem etimológica da palavra amizade é controvertida. Existem fontes no sentido de que ela provém do vocábulo latim “amicus” (amigo), que por sua vez deriva do termo “amore” (amar). Vinicius de Moraes (poeta, jornalista e compositor brasileiro) brindou a amizade, quando num de seus poemas compôs: “Que morram todos os meus amores, mas enlouquecerei se morrerem os meus amigos, pois não há nada mais precioso do que uma verdadeira amizade”. Durante a vida estabelecemos relações de amizade desde a fase escolar, enquanto crianças, até a fase adulta. Sempre é tempo de se fazer amizades.
Um caro amigo me ensinou que amizade se difere de coleguismo ou de companheirismo, ainda que possam coexistir. Trocando em miúdos, podemos ter um (a) colega de trabalho ou um (a) companheiro (a) de boteco, sem uma relação de amizade. Nesta se cria um vínculo especial, com base na confiança e no respeito, sendo uma espécie ou derivação de amor. Na amizade forma-se uma ligação emocional bilateral, ou seja, há uma conquista relacional recíproca, marcada por afinidade. Certo que a amizade não surge necessariamente pelo parentesco, ou seja, ser parente de alguém não significa ter amizade com o familiar respectivo.
Característica da amizade é que ela não se rompe com a distância ou com o tempo; se isso ocorrer, não se tratava desse tipo de relação. A amizade não se estabelece forçosamente, ela surge de modo natural, como nasce um ser. Para se manter uma amizade é importante o agir com sinceridade, mesmo que isso as vezes magoe. O falso amigo – que lógico, não o é -, ao contrário, é aquele que para agradar deixa de dizer aquilo que se precisa ouvir.
O verdadeiro amigo (a), ao contrário, falará o que for preciso, porque sabe que é necessário para o bem do seu amicus. Por tudo isso, temos que possibilitar – estar aberto (a) a isso – e cuidar das amizades, como se rega uma planta. Lembremos, também, que os amigos erram e mudam enquanto pessoas, e nem por isso precisam deixar de ser amigos. Willian Shakespeare (escritor e dramaturgo inglês), na obra Menestrel, escreveu: “Com o tempo se aprende que não precisamos mudar de amigos, porque os amigos mudam”.
A consciência de nossa imperfeição e a tolerância são importantes para a manutenção de uma amizade. Ideologias diferentes ou time de futebol rival não podem ser obstáculos à amizade. Enfim, penso que, quem tem boas amizades vive mais e feliz. Preciso foi Mário Quintana (poeta e jornalista brasileiro) ao definir este tema: “A amizade é um amor que nunca morre”.

Adelmo Pinho é promotor de Justiça

Ultimas Noticias