Bombeiros alertam sobre incêndios em residências

Compartilhe esta notícia!

No dia do aniversário de 141 anos, comemorado nessa quarta-feira (10), o Corpo de Bombeiros do estado de São Paulo direcionou a atenção da população às dicas para se prevenir os incêndios em residências. Esse tipo de ocorrência foi responsável pela morte de 90 pessoas no ano passado no Estado. Já na região de Araçatuba, atendida pelo 20° Grupamentos dos Bombeiros, foram 162 incêndios residenciais registrados.

Os números merecem atenção. Em 2020, a corporação atendeu 55.954 emergências de incêndio, sendo que 4.639 foram em residências. Ao todo, 831 pessoas ficaram feridas e 90 delas não resistiram aos ferimentos e morreram. Por esse motivo, muito mais do que a comemoração de mais um ano de fundação, os Bombeiros alertam a população para os cuidados necessários com esse tipo de situação.

“Muitas vezes, as ocorrências de incêndios em residências são causadas pela negligência e maus hábitos. Por isso, poderiam ser evitadas”, disse à reportagem o tenente Danilton Vieira de Oliveira.

Por esse motivo, as dicas são importantes na prevenção e em um momento crítico. O botijão de gás, por exemplo, deverá ser acondicionado no lado de fora da residência, local ventilado, mangueiras e registros adequados, e quando não estiver em uso, manter o registro fechado. Também é importante não deixar cortinas e similares próximo ao fogão.

Não carregar celulares e outros equipamentos eletroeletrônicos em cima de estofados, não utilizar adaptadores do tipo “T”, pois eles sobrecarregarão as tomadas provocando o aquecimento e até mesmo curto-circuito. Outra dica importante é fazer a inspeção visual nas instalações elétricas da residência para verificar as condições dos fios, e caso necessário acionar um profissional competente.

Já os equipamentos como chuveiros, aquecedores, ferro de passar roupa dentre outros devem ser manuseados por pessoas capacitadas, respeitando as orientações do fabricante bem como evitar o uso em conjunto de forma a sobrecarregar a rede elétrica da residência. Em caso de oscilações elétricas devido às tempestades (grandes incidências de raios) ou outras perturbações elétricas, a orientação dos bombeiros é remover os aparelhos das tomadas.

OUTRAS DICAS

– Em atos religiosos evitem o uso de velas, incensos e similares, mas se o fizer, acondicione-as em um prato ou bacia funda e com água;

– Não permita que crianças brinquem com fogo, balões ou fogos de artificio;

– Bitucas de cigarro: certifique sempre que esteja apagada, ainda assim, não as jogue na lixeira;

– Não aqueça alimento no micro-ondas contendo papel alumínio ou objetos de metal.

Em caso de incêndio, a primeira dica é retirar as pessoas que estão no local e acionar o Corpo de Bombeiros por meio do telefone 193. Posteriormente, desligar a energia elétrica e o gás. Após a chegada das equipes é importante relatar informações se existem vítimas na localidade, os melhores acessos até lá e a provável causa do incêndio.

HISTÓRIA

O Corpo de Bombeiros da Policia Militar do Estado de São Paulo, cuja missão é a “Proteção da Vida, Patrimônio e Meio Ambiente através dos Serviços de Bombeiros Prestados com Excelência”, completou 141 anos. No tempo em que a Capital da Província não chegava a cobrir três colinas, em que as construções começaram a ser mais valiosas, começou-se a pensar em combater as chamas. Em caso de incêndio, mulheres, homens e crianças ficavam em fila, e, do poço mais próximo iam os baldes passando de mão em mão, até chegarem ao prédio em chamas. Em dezembro de 1850, na Rua do Rosário, hoje XV de Novembro, houve um incêndio, que foi extinto por uma bomba manual emprestada por um francês chamado Marcelino Gerard e devido a este incêndio, em 1851 foram tomadas as primeiras posturas municipais relativas aos casos de fogo em consequência do incêndio havido no ano anterior com a aquisição de duas bombas. No ano seguinte, ainda em decorrência de tal incêndio, é apresentado na Assembleia Provincial, pelo então Brigadeiro Machado de Oliveira um Projeto de Lei de um Código sobre Prevenção de Incêndios. Nesse Código estavam regulamentados os serviços de prevenção e extinção de incêndios, ficando o povo, por lei, obrigado a cooperar com a Polícia nos dias de incêndio.

 

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Flagrante de roubo termina em salvamento de criança engasgada com leite

Compartilhe esta notícia!Uma ocorrência de flagrante de roubo terminou em salvamento de uma criança pelo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *