Home Plantão Policial Filho que matou a mãe com marteladas é preso pela PM

Filho que matou a mãe com marteladas é preso pela PM

6 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

FOTO: VITOR MORETTI

O assassinato de uma idosa, de 74 anos, chocou Araçatuba na manhã dessa sexta-feira (9). A aposentada Alzira Pinto da Silva, mãe do vereador Cláudio da Silva (PMN), foi morta com mais de dez golpes de martelo dentro da casa onde morava no bairro Nova Iorque. O crime foi cometido pelo outro filho dela, Aqueharu Yamaguchi Junior de 35 anos. Ele foi detido no início da tarde de ontem na casa de um primo no bairro Atlântico, zona norte da cidade.

A reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL apurou que o autor seria usuário de drogas. No último domingo (4), ele teria utilizado entorpecentes e estava em um bar. A mãe, ao descobrir os fatos, foi até o local, pegou um pedaço de madeira e agrediu o homem. Outras pessoas que ali estavam gravaram a situação e as imagens foram compartilhadas nas redes sociais. Conforme o boletim de ocorrência, esse vídeo teria revoltado Junior, que decidiu cometer o crime.

Por volta das 23h de quinta-feira (8), ele foi à casa da mãe com um martelo e desferiu vários golpes contra a vítima. Em seguida, ele ligou para uma tia e contou o que tinha acontecido. Na sequência, fugiu com o carro da aposentada e até então não tinha sido encontrado.

Alguns familiares foram até o imóvel ver o que havia acontecido, arrombaram um dos portões e entraram. A casa estava com diversas marcas de sangue. O corpo da aposentada foi localizado já sem vida caído no quarto.

Policiais militares e investigadores da Delegacia de Homicídios estiveram na cena e a descreveram como assustadora, pela forma como o corpo da idosa ficou após as agressões. O martelo chegou a se repartir tamanha força utilizada na ação. A área teve que ser isolada para o trabalho da perícia técnica. O laudo deverá ficar pronto em até 30 dias.

PRISÃO

Durante o dia, policiais militares continuaram as diligências na tentativa de localizar Junior. Por volta das 13h, ele foi encontrado na casa de um primo no bairro Atlântico. O carro da mãe também estava no endereço. Segundo os PMs que atenderam a ocorrência, o indiciado parecia continuar sob efeito de entorpecentes, não ofereceu resistência, mas permaneceu em silêncio a respeito do assassinato da mãe.

Ele foi levado até a Central de Polícia Judiciária, onde prestou depoimento. O delegado plantonista não fez a autuação em flagrante, mas a Delegacia de Homicídios requisitou a prisão temporária do rapaz. Ele deverá ser encaminhado para a cadeia pública de Penápolis e irá responder por feminicídio por motivo fútil e utilização de meio cruel.

MÃE DE VEREADOR

A aposentada era mãe do vereador Cláudio Henrique da Silva (PMN). À reportagem, o parlamentar contou ter sido criado pelos bisavós e avós, mas estava arrasado com a notícia. “Estou arrasado. Tentamos internar meu irmão sem sucesso, não consigo nem falar, estou abalado”.

O corpo de Alzira passou por exame necroscópico no IML (Instituto Médico Legal). O corpo foi sepultado por volta das 17h no cemitério municipal Recanto de Paz, no bairro Rosele.


Compartilhe esta notícia!