Plantão Policial

Polícia Civil cumpre mandados em esquema de fraudes em guias médicas

A Polícia Civil de Araçatuba cumpriu na manhã de quinta-feira (11) oito mandados de busca e apreensão em clínicas médicas e nas residências de médicos em Penápolis, município a cerca de 50 quilômetros da cidade. A ação se deu após dois meses de investigações pela Delegacia Seccional, que identificou fraudes na emissão de guias médicas para atendimento de fisioterapia pela Unimed.

 

De acordo com informações apuradas pela reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL, os mandados foram cumpridos nas primeiras horas da manhã. O grande objetivo dos policiais foi apreender documentos que possam comprovar as fraudes e, posteriormente, serem objetos de novas fases da operação e outros cumprimentos de mandados.

 

Há dois meses, a Polícia Civil de Araçatuba começou a investigar o esquema, depois que a atual administração da Unimed de Penápolis entrou com pedido para que fossem investigadas as irregularidades. Um médico e uma fisioterapeuta são suspeitos de emitirem guias de fisioterapia fraudadas. Eles faziam a requisição em nome de pacientes para poderem receber o dinheiro do atendimento, que na verdade não tinha sido realizado. Os conveniados sequer sabiam da existência de tais atendimentos. Em outras situações, os investigados lançavam outros procedimentos em guias já autorizadas pelos pacientes a fim de receberem o dinheiro dos serviços.

 

O processo corre em segredo de Justiça e, por isso, mais detalhes a respeito da operação não foram divulgados. A reportagem também apurou que médicos e fisioterapeutas, que integrariam o esquema, foram levados até a Delegacia Seccional de Araçatuba, onde prestaram mais esclarecimentos. Se realmente ficar comprovado que são culpados, eles poderão responder por estelionato. Ninguém foi preso até agora.

 

As buscas ocorreram na casa de uma fisioterapeuta e de um médico que moram no bairro Portal dos Faveiros, em Penápolis, além da residência de outro médico no bairro Village. A casa de um analista e outra clínica médica, ambos localizadas no município, também foram alvos de buscas. Uma fisioterapeuta, moradora em Avanhandava também foi alvo dos policiais. Computadores, celulares, documentos fiscais, agendas e guias de procedimentos médicos assinadas e outras em branco foram apreendidas.

As investigações continuam. A direção da Unimed de Penápolis, assim como a assessoria da cooperativa nacional foram procurados ao longo de todo o dia pela reportagem, mas até o fechamento desta edição não havia se manifestado a respeito da operação.

 

Comment here