Compartilhe esta notícia!

A Justiça de Santa Fé do Sul, na região de Araçatuba, condenou um homem a 46 anos e oito meses de reclusão, em regime fechado, pelo assassinato de um pai e pela tentativa de homicídio do filho após discussão durante a realização de uma carreata política, às vésperas da eleição de 2016.

 

As vítimas eram pai e filho e participavam de uma carreata política quando o veículo conduzido pelo genitor teria esbarrado o retrovisor no braço do réu, partidário de grupo político adversário. O acusado irritou-se e deixou o local em direção à residência das vítimas, portando uma arma de fogo. No local, efetuou disparos contra os dois, atingindo fatalmente o pai. O filho sobreviveu, após dias de internação em estado grave.

 

Ao final do julgamento,  os jurados reconheceram que os crimes foram praticados por motivo fútil e mediante recurso que impossibilitou a defesa das vítimas. Na aplicação da pena, o juiz que presidiu o julgamento, Rafael Almeida Moreira de Souza, da 3ª Vara da Comarca de Santa Fé do Sul, sopesou como circunstâncias judiciais desfavoráveis a culpabilidade e a personalidade do réu, bem como as circunstâncias e consequências do crime, agravando a pena, na segunda fase, pelo motivo fútil e pela reincidência do condenado.

 

Em sua fundamentação, ressaltou o magistrado que o réu “agiu com insensibilidade e frieza invulgares, atingindo as vítimas com disparos certeiros na boca, além de ter apontado a arma em direção à esposa do falecido, que trazia seu marido já morto no colo”.  Cabe recurso da decisão. O réu não poderá apelar em liberdade.

 


Compartilhe esta notícia!
Mostrar mais
Carregar mais em Plantão Policial

Veja também

Estudante morre após colidir moto em bovino na região

Compartilhe esta notícia!Um estudante de 26 anos foi a primeira vítima do trânsito nesse c…