Plantão Policial

Laudo aponta que curto-circuito pode ter causado incêndio em loja no Calçadão

As investigações sobre o incêndio que destruiu a loja Cris Park no Calçadão de Araçatuba em abril deste ano avançaram. O laudo da perícia técnica foi emitido e apontou que um possível curto-circuito possa ter originado o fogo no interior do estabelecimento comercial. Na ocorrência, o sargento do Corpo de Bombeiros Júlio César Delfino perdeu a vida e o tenente Alex Silva de Abre teve 27% do corpo queimado.

 

De acordo com informações apuradas pela reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL, o laudo pericial apontou uma pane elétrica, que segundo o delegado responsável pelas investigações, Marcos Roberto Alves da Costa, reforça a suspeita da polícia em relação às causas do incêndio.

 

“O laudo reforça aquilo que nós já imaginávamos que deveria ter ocorrido, ou seja, um curto-circuito. Apesar disso, ainda não sabemos precisar em qual local do prédio o fogo teve início”, disse por telefone à reportagem.

 

O resultado será incluído no inquérito, que ainda tem um longo caminho a ser percorrido antes de ser finalizado, o que ainda não há prazo para quando irá ocorrer. “Ainda temos que fazer as oitivas dos bombeiros que participaram do combate naquele dia, dos funcionários da loja. Ainda vai demorar bastante, não existe um prazo para quando ele (inquérito) será finalizado”, complementou.

 

Uma boa notícia é a grande melhora no estado clínico do tenente Alex, que desde o dia do incêndio está internado no Hospital Estadual de Bauru, que é especializado em queimaduras. Existe a expectativa de que ele receba alta nos próximos dias, já que apresentou grande melhora.

 

INCÊNDIO

 

Passava-se pouco mais de duas horas da tarde, quando houve a primeira explosão. Desesperados, funcionários foram orientados a deixar, de imediato, o estabelecimento. Era o início de um incêndio de proporção jamais vista naquela região da cidade.

Em questão de minutos, uma enorme nuvem de fumaça, possível de ser vista de diferentes pontos da cidade,  formava-se por parte do principal corredor comercial do município. Logo também, uma multidão de olhares curiosos, ao mesmo tempo espantados, juntava-se próximo da loja.

Foi quando equipes do Corpo de Bombeiros chegaram ao local, juntando-se a guardas municipais que acompanhavam a movimentação. Depois, chegaram policiais militares.

O Sargento do Corpo de Bombeiros de Araçatuba, Júlio César Delfino foi um dos primeiros a chegar ao local. No momento em que ele fazia seu trabalho, parte do teto do imóvel desabou. Seu corpo ficou preso nos escombros. Somente, no fim da tarde, foi encontrado. A vítima era casada e tinha uma filha.

Comment here