Plantão Policial

Rapaz é preso depois de agredir a esposa e cortar o cabelo dela à força

Um caso de violência contra a mulher chamou a atenção da polícia de Araçatuba na noite de quinta-feira (23). Uma dona de casa de 36 anos de idade foi agredida pelo marido, um pedreiro de 30, ameaçada de morte e ainda teve o cabelo cortado por ele com o auxílio de uma tesoura. O crime ocorreu na residência da família, na frente dos dois filhos pequenos, uma de dois e outro de oito anos de idade, na rua Igor Dourado e Castro, no bairro Porto Real 2. O detalhe é que há dois meses, o suspeito também foi preso pelo mesmo crime e já estava na rua.

 

De acordo com informações do boletim de ocorrência, dessa vez, o indiciado estava novamente dentro da residência. Depois de deixar a prisão, ele voltou a procurar a esposa a fim de reatar o relacionamento, alegando ter mudado de postura.

 

No último dia 12 de março, a Polícia Militar foi acionada para atender a uma briga de casal no mesmo local. Chegando lá, os PMs encontraram a mulher com diversos ferimentos pelo corpo. Ela disse o que havia acontecido e informou que o marido estava dentro de um quarto, no interior do imóvel.

 

As equipes encontraram o rapaz, que confirmou as agressões e disse que estava apenas se defendendo. Ele foi preso em flagrante e no momento da prisão ameaçou a esposa, dizendo que quando saísse da cadeia, voltaria para matá-la.

 

Dois meses depois, o suspeito voltou a procurar a dona de casa. A vítima deu mais uma chance ao autor, mas nada mudou. Na manhã de quinta, a declarante dormia com os filhos em um quarto quando acordou com o barulho de uma tesoura. Ao acordar, assustada, ela percebeu que o indiciado cortava o cabelo dela sem nenhuma justificativa.

 

Os dois iniciaram uma discussão. Mais tarde, já durante a noite, o indiciado voltou a fazer novas ameaças e quebrou diversos objetos dentro de casa, inclusive o celular da esposa. Sem saída, ela não conseguia pedir por socorro para chamar a polícia. Em um momento de distração, a declarante saiu correndo e pediu ajuda para uma vizinha, que acionou a Polícia Militar.

 

Uma equipe esteve no endereço e deu voz de prisão em flagrante ao indiciado. Mesmo detido, ele continuou fazendo ameaças de morte na frente dos policiais. O investigado foi levado até a delegacia, onde prestou depoimento. O delegado plantonista manteve a prisão pelos crimes de injúria, ameaça, dano, violência doméstica e lesão corporal. Um inquérito foi aberto pelo terceiro distrito policial do município para dar andamento às investigações.

 

O pedreiro passou por audiência de custódia na manhã de sexta-feira (24) e depois foi transferido para o Centro de Detenção Provisória de Nova Independência.

Comment here