Plantão Policial

DIG prende suspeito de ter roubado caminhão carregado com etanol

A DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Araçatuba prendeu na manhã de quinta-feira (21) o suspeito de ter participado do roubo de um caminhão carregado com 15 mil litros de etanol no início de fevereiro na região. A prisão ocorreu em uma rua do bairro Ipanema, zona norte do município após mais de um mês de investigações. A Polícia Civil investiga um esquema de roubo e receptação de combustível roubado na região de Araçatuba, que era distribuído em uma rede de postos.

 

De acordo com informações apuradas pela reportagem do jornal O LIBERALREGIONAL, Thiago Coqueiro, de 35 anos de idade, é apontado com um dos homens que praticou o assalto e alugou uma chácara na zona rural de Araçatuba e serviu como cativeiro do motorista do caminhão.

 

Após monitoramento e a reunião de provas contra o suspeito, a Justiça decretou a prisão temporária do investigado. O mandado foi cumprido na manhã de ontem pelo delegado responsável pelas investigações, Antonio Paulo Natal e equipe da DIG.

 

O indiciado foi levado até a Central de Flagrantes, onde prestou depoimento. Ele negou as acusações. A vítima do assalto reconheceu o veículo do suposto autor, uma VW/Parati, de cor branca. Pela primeira vez, o motorista conversou com a imprensa após o ocorrido. Ele não quis ser identificado, mas contou que havia acabado de abastecer a carreta com etanol em uma usina sucroalcooleira de Valparaíso.

 

“Eu andei mais ou menos uns 20 quilômetros quando tinha essa Parati parada no meio da pista. Aparentava estar quebrada. Como o caminhão é grande, eu não tinha como passar, então parei. Foi, então, que um homem pediu ajuda, alegando que o carro tinha quebrado. Nesse momento, saiu outro homem de dentro do mato, encapuzado, com uma arma, e mandou que eu descesse. Eles colocaram um capuz em mim e me levaram até o cativeiro”.

 

Depois disso, a vítima disse não se lembrar mais de nada. Mas após reconhecimento por relatos, a polícia conseguiu identificar o cativeiro. Trata-se de uma chácara, localizada às margens da vicinal Caram Rezek, na zona rural de Araçatuba.

 

A vítima ficou sequestrada e amarrada no local por aproximadamente oito horas, até que foi libertada às margens da rodovia Elyeser Montenegro Magalhães (SP-463), também em Araçatuba.

 

INVESTIGAÇÕES

 

O esquema veio à tona na tarde do dia  de fevereiro. Policiais civis da DIG e do GOE (Grupo de Operações Especiais) cumpriram dois mandados de buscas nos postos de combustíveis da rede em Araçatuba e Santópolis do Aguapéi, após o caminhão ter sido roubado.

 

Os investigadores levantaram informações e descobriram que o mesmo caminhão roubado havia abastecido os tanques de um posto de combustíveis em Santópolis do Aguapéi momentos antes. Os policiais pediram mandado de busca à Justiça, que foi autorizado. Chegando à cidade, as equipes policiais, além de fiscais da Secretaria Estadual da Fazenda, descobriram que os 15 mil litros de etanol, sem nenhum tipo de nota fiscal, realmente estavam no local. Por conta disso, o gerente do posto e um atendente de caixa, que sabiam de tudo, foram presos em flagrante.

 

Os policiais também tiveram acesso às imagens das câmeras de segurança do posto e puderam comprovar que o caminhão esteve no comércio horas antes com o combustível roubado, alimentando ainda mais a suspeita.

 

Já em Araçatuba, outra equipe também cumpriu mandado de busca no segundo posto da mesma rede localizado na área central. Nenhuma irregularidade foi constatada naquele momento, mas um frentista também foi preso por receptação, já que a polícia encontrou mensagens no celular dele que davam conta de pleno conhecimento do esquema criminoso.

 

O proprietário da rede mora em Osasco, na grande São Paulo. Já existe um mandado de prisão contra ele, mas até agora, o suspeito não foi localizado pelas equipes policiais.

Comment here