Plantão Policial

Justiça concede liberdade a motorista embriagado que causou três acidentes

A Justiça de Araçatuba determinou a soltura de um pedreiro de 37 anos de idade, preso desde o último sábado (09), após causar três acidentes e ser flagrado dirigindo embriagado pelas ruas da cidade. A decisão foi da Primeira Vara Criminal do município, representada pelo juiz de direito Roberto Soares Leite.

 

De acordo com informações apuradas pela reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL, a defesa do investigado solicitou à Justiça a redução da fiança de dez mil reais para R$ 500,00. Os familiares do autuado também se comprometeram a reverter o valor recebido pelo pedreiro no DPVAT para pagar as indenizações às vítimas. Diante disso, a Justiça acatou o pedido e reduziu o valor da fiança. A quantia foi paga pelo suspeito e ele acabou sendo colocado em liberdade.

 

CASO

 

A ocorrência foi registrada no último fim de semana. De acordo com informações do boletim de ocorrência, seguia, primeiramente, pela rua Marcílio Dias quando bateu na traseira de uma moto Honda/CG 160 Titan. A motociclista, de 23 anos, foi lançada no asfalto e sofreu ferimentos. Ela foi socorrida até o Pronto-Socorro Municipal, do bairro Santana, e teve alta algumas horas depois.

Após atingir a estudante, o homem saiu com o carro descontrolado e na mesma rua bateu na lateral de um veículo VW/Fox, pertencente a uma mulher de 62 anos. Isso não foi suficiente para que o condutor parasse. Ele prosseguiu trafegando pelas ruas de Araçatuba, colocando em risco a vida de outras pessoas.

Minutos depois, ele atingiu o portão de uma residência no cruzamento da rua Humberto Bergamaschi com a São Fidelis. O autor ainda tentou fugir a pé, mas foi detido por populares, que acionaram a Polícia Militar para o atendimento da ocorrência.

Com a chegada, os policiais perceberam que o investigado apresentava sinais de embriaguez como voz pastosa, olhos avermelhados e muita alteração. Ele foi convidado a fazer o teste do bafômetro e o resultado foi de 1,04 miligramas de álcool por litro de ar alveolar, o que configura o crime de embriaguez ao volante.

O servente confessou que passou a noite toda fazendo a ingestão de bebidas alcóolicas. Ele teve que ser socorrido e encaminhado até ao pronto-socorro da Santa Casa, onde continuou internado sob escolta policial, já que teria que passar por uma cirurgia na face.

AUDIÊNCIA

O juiz plantonista de domingo (10), Emerson Sumariva Junior, estipulou fiança de dez mil reais para que o homem ganhasse a liberdade. Conforme decisão ao qual o jornal O LIBERAL REGIONAL teve acesso, Sumariva justificou o ato por conta da lei atual no Brasil.

“Embora tenha praticado tais condutas graves, nossa legislação é frouxa e dificulta o encarceramento do autuado. Porém, aplicando a lei que temos, concedo liberdade provisória, mas fixo como medida cautelar uma fiança no valor de dez mil reais, sendo o valor suficiente para cobrir os prejuízos que causou”, informou no termo.

Comment here